Fórum para discussão de todo o universo Geek: Seriados, filmes, quadrinhos, livros, games e muito mais.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Geral » Taverna » Interatividade - Jogos & RPGs » Jogos » 

Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 5]

Dwight



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

Josh

Capítulo 3


Joe Wise havia sido oficialmente removido do caso ainda naquela noite. Seu chefe não considerou nada do que ele descobriu como suficiente e então deixou Lucy como líder da investigação. Joe então pediu para adiantar suas férias, pois disse que estava precisando de um descanso.

Judith, uma moradora do prédio, fora denunciada e presa, acusada de ser a assassina por trás daquelas mortes. Porém...

No dia seguinte, mais uma morte havia ocorrido. Encontraram o corpo no primeiro andar, encostado em uma parede de frente para o elevador, em um corredor estreito e branco. A polícia impediu que os moradores usassem o elevador por um tempo, enquanto a investigação ocorria, e também observavam a lavanderia, onde Jesus havia morrido.

Lucy estava lá para analisar a cena do crime, mas surpreendeu-se negativamente ao ver Joe Wise também observando o elevador e a vítima.

— O que está fazendo aqui? — Lucy perguntou. Joe sorriu para ela. — Achei que você tinha sido tirado do caso.
— E fui.
— Então o que faz aqui?
— Eu moro aqui. Aluguei um apartamento.

O sentimento de decepção foi tão forte no rosto de Lucy que ela preferiu não perguntar mais nada sobre aquilo.

A morte havia sido descoberta no meio da tarde por Babi, quando pretendia usar o elevador para subir. Joe fingia, para os moradores, que ainda estava trabalhando no caso, porque ele realmente ainda estava. O caso fascinou Joe de tal forma que não descansaria até pegar o homem ou mulher responsável por aquelas mortes.

O corpo da vítima possuía uma faca cravada no meio de suas costas. Era uma faca grande, mas que poderia ser encontrada na cozinha de qualquer morador dali. O corpo estava caído sobre o carrinho de limpeza com a placa “Irmãos Faxineiros” na grande lata. Joe começou as suas anotações.



Após analisar o corpo, Joe analisou a cena do crime. Gotas de sangue foram encontradas no elevador, mas nada além disso. No carrinho de limpeza, tudo estava em perfeita ordem, exceto a lata de lixo: possuía cascas de banana, flores de íris azuis em quantidade considerável, cinzas de cigarro e papéis toalha amassados.

Os Irmãos Faxineiros, três homens além do Chris, estavam chorando em um canto, ao saber da morte. A vítima do assassinato era nada mais nada menos do que o principal e mais antigo membro do grupo. Lucy afirmou que o choro era bastante verdadeiro e não havia por que desconfiar de seus parceiros. No entanto, Joe desconfiava de tudo e foi interrogá-los.

Com o caderno em mãos e sem Lucy por perto, Joe fazia as perguntas e anotava as respostas com o máximo de detalhes possível.



Joe não achou que conseguiu muita informação útil com os Irmãos Faxineiros. Mais uma vez, ele foi perturbar a paz dos outros moradores, mas dessa vez com Lucy. No entanto, antes que fizessem isso, o porteiro resolveu dar o seu depoimento.



Mais tarde, Lazarus havia se aproximado da cena do crime. Joe estranhava tão pouca emoção em seu rosto, mas Lucy admirava ele querer ajudar na investigação. Ele olhava e analisava a cena, de vários ângulos. Dizia estar indignado com todas aquelas mortes e estava disposto a dar o melhor de si para ajudar.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

Josh

Judith está presa, logo, fora do jogo. Porém, pode mandar a sua opinião (se quiser) uma vez a cada capítulo de número par que sair.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

Chris

Se eu pego esse assassino e esse detetive na rua eu como de porrada



Ver perfil do usuário

Leonard

Não consegui pensar em absolutamente nada muito menos juntar pistas nesse capítulo, não acusarei ninguém.



Ver perfil do usuário

Odassacarf

Eu redijo um manifesto e não quero nada, eu digo portanto certas coisas e sou por princípios contra manifestos (…). Eu redijo este manifesto para mostrar que é possível fazer as ações opostas simultaneamente, numa única fresca respiração; sou contra a ação pela contínua contradição, pela afirmação também, eu não sou nem pró nem contra e não explico por que odeio o bom-senso.



Ver perfil do usuário

Luckwearer



Ver perfil do usuário

Dwight

E aí? Morreu? Alguém me convença a acusar alguém.

Detetive me protege.



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

Josh

Atualizando o "placar", lhes dou a lista abaixo. Babi e Nilsu foram removidos do jogo por inatividade (não deram nenhum aviso de quando iriam poder postar). Nenhum dos dois era o assassino. Sobraram sete jogadores.



Jogadores ativos até o momento

@Leonard
@Luckwearer
@Odassacarf
@LazarusR
@Daenerys
@Gulielmus
@Dwight

Boa sorte.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

Prime

Foi um bom jogo, pena que acabou tão cedo.



Ver perfil do usuário

LazarusR

Não acuso ninguém.



Ver perfil do usuário

Gulielmus

Sei lá porra, não acuso ninguém também.



 

Ver perfil do usuário

judith

pelo visto só vai sobrar o assasino os detetives e eu(presidiaria),pq ta td mundo com medo de acusar alguém, enfim. Lazarus digo, assasino que não sei quem é, mata o Dwi, só isso mesmo abraços



Ver perfil do usuário

Luckwearer

Eu acuso o Lazarus.

Pra ser sincero minhas suspeitas estavam sobre Lazarus por inúmeros motivos, mas o principal deles era a "batata", a famosa "batata". Isso foi tão tão randomico e especifico do Lazarus que me causou muita estranheza. "Mas ele não é burro de fazer isso e deixar óbvio que é ele!". Pelo contrário, você viu ele sendo preso até agora? Exatamente. O "óbvio" cria duvida na mente da pessoa e dificulta ainda mais a decisão dela. Eras atrás, eu e Josh conversamos sobre um JDD de um fórum que ele frequentava e que inspirou ele a começar a fazer os dele, a questão que nessa conversa ele me falou de umas duas edições que teve o mesmo cara como assassino e que o cara deixava ESCANCARADO que era ele, mas era tão óbvio que acabavam tirando os olhos dele, principalmente na segunda edição. Então, vejo mais vantagem nisso pra ele do que "burrice".

De resto são pistas coletadas no decorrer dos capítulos que eu vou ser bem direto porque não tenho saco pra textão.

> Já entrou no apartamento de Puro e aparentemente era um dos namorados do cara. Já tinha mais facilidade pra entrar ali.
> Teoricamente poderia saber colocar o veneno no creme de barbear.
> Planta/flores parece um elemento central nesse assassino e apesar do Lazarus não ter nenhuma pista em relação à isso, o personagem parece viado o suficiente pra gostar desse tipo de coisa.
> Ele diz apreciar muito a música de Prime e o mesmo só foi morto depois que a música parou. E ele é educado. Então, faz sentido esperar acabar.
> É citado que Prime talvez quisesse provar algo e sabendo do gosto de Lazarus, poderia estar chamando-o.
> O mais jovem dos gari lá afirmou que ouviram o carrinho bater na parede pouco antes de descobrirem o corpo. Creio que tenha feito parte do processo do assassinato, porque se não for isso, parece que temos um plot sobrenatural nesse JDD também. Anyway, aparentemente encontraram o corpo de Chris pouco depois da morte dele e o Lazarus saiu bem apressado do local. Ah menos que o Josh tenha feito cagada, eu acho quase impossível ter se desenrolado algo grandioso ou longo demais na morte do Chris, tem que ter sido algo rápido e apressado mesmo.

Primeiramente eu ia atrás do Guliel, por ele vir logo atrás de Lazarus em questão de pistas (é o único que já mostrou relação com flores/plantas nesse JDD, o tal elemento central que eu citei), mas resolvi optar pelo primeiro mesmo. Conselho meu: se eu errar e ser morto na próxima, vão atrás dele. Eu pensei no Dwight também, esse elemento central de flores é tão viado que combina com ele, mas eu ficaria decepcionado porque sendo um cara que viu Hannibal as mortes poderiam ter tido bem mais personalidade. O Leonard eu descarto. A Daenerys é um pouco suspeita e o Badass não me parece o assassino.

Enfim, agora é a hora do Lazarus acusar outra pessoa ou eu mesmo, então fica na mão do resto de vocês.



Ver perfil do usuário

Odassacarf

Imaginativamente falando, a morte do Chris foi – de longe – a mais abrangente. Dá para imaginar a maioria dos passos de Chris, através de potenciais dicas fragmentadas, mas todo o conjunto é meio inconcebível, porque o assassino necessitaria da sorte em, pelo menos, duas ocasiões em todos os cenários. Analisar a morte me fez desistir de analisar as mortes vindouras. É muita coisa inconcebível e pouquíssimos detalhes, por outro lado a suspeita coletiva e a forçação de obviedades nunca cessa. Enfim, minha contribuição final.

Embora quase todos os jogadores vivos tenham pistas que lhes imputem a suspeita, a morte do Chris me fez dar exclusividade a três sujeitos, até o momento: Daenerys, Dwight e Leonard. Obviamente, graças aos elementos vagos, tive que relevar algumas coisas e forçar certas conclusões para descartar o restante, e, de qualquer forma, é apenas a minha leitura do momento.

Chris estava no exercício de sua função. Não só pelo uniforme: o conteúdo da lata de lixo do carrinho indicam que ele havia limpado os quartos de alguns personagens, passando pelos andares de forma descendente. Os habitantes dos andares mais superiores são Dwight, Luckwearer, Daenerys e Gulielmus. Dos itens, em especial, podemos relacionar as cinzas de cigarro – embora possam pertencer ao próprio Chris – e as flores azuis, associadas ao Gulielmus, que já havia enviado uma flor para Prime. As cascas de banana  podem ser relacionadas com qualquer um, dado o caráter trivial, mas há de citar especialmente Lazarus, o cozinheiro; os papéis toalha amassados poderiam ser de Nilsu, um personagem que só chora, e que assim como Lazarus vive um andar abaixo do quarteto. Chris, teoricamente, estava no “segundo” (Josh não enumerou os andares, infelizmente) andar durante o interlúdio.

A primeira conclusão óbvia nos leva a outra obviedade: Chris foi abordado por alguém no segundo andar e, junto a esse alguém, entrou no elevador e foi morto. Demandaria muita sorte, planejamento e principalmente esforços físicos para o assassino apunhalar Chris, colocá-lo junto ao carrinho, empurrá-lo rumo ao elevador e descer; sem ser notado e, principalmente, sem deixar vestígios para trás e entregar o andar de origem. A menos que Gulielmus* seja o assassino, Chris foi morto no elevador, originalmente saindo do segundo ou terceiro (cascas e papéis são triviais) andar.

*coloquei esse trecho com generosidade, uma vez que um químico bem graduado dificilmente utilizaria vestes para dar fim a vestígios e se entregaria ao mostrar tudo abertamente. Isso só aconteceria se, e somente se, Guilherme Bezerra.

Dentro do elevador, o apunhalar. Imagino que Chris e o assassino tenham trocado meros cumprimentos, em especial fora do elevador, pois é uma morte que necessita de imediatismo. Também não descarto uma “surpresa”, mas imagino que isso não afetaria em nada o produto final. O sangue no chão do elevador é outro indício de que o assassinato aconteceu ali, embora possa ser encaixado em outros cenários, mas dependeria de inúmeros fatores. Ao passar por um ou dois andares, obviamente Chris foi empurrado e o assassino seguiu o seu caminho.

Chegamos na parte crucial e difícil de ser concluível. Como não temos os andares de vivência dos personagens enumerados, tive de partir de dois pontos e bifurcar todo o meu pensamento a partir daqui. Do primeiro ponto, Leonard e eu vivemos no primeiro andar. Do segundo, nós vivemos num andar coeficientemente maior.

1. Leonard e Odassacarf no primeiro andar: neste cenário, tenho tendência descartar Leonard como o assassino, porque, imaginativamente, não consigo conceber o assassino atravessar o próprio andar rumo ao quarto após empurrar o carrinho – e nem deixar o corpo no próprio andar. Mas não é só isso. O delay da batida para a descoberta do corpo é pequeno: ao que tudo indica, Babi estava no primeiro andar, na casa de alguém (imagino) e, ao sair, encontrou o corpo. E não só ela, bem como o funcionário que escutou a batida também deveria estar no primeiro andar, limpando o quarto de alguém.

Se Babi estivesse no térreo, toda a explanação se reverteria e Leonard seria o potencial assassino. Atravessaria o próprio andar rumo ao quarto, contando com a sorte (ninguém ali para vê-lo), e o delay casaria perfeitamente dela entrar no elevador e notar o corpo no primeiro andar.

Leonard ir ao térreo, em ambos os subcenários, é o fator mais inimaginável. No segundo, ele toparia de cara com Babi.

Em resumo:

Se Leonard mora no primeiro andar e Babi estivesse no primeiro andar no momento da morte: Leonard inocente;
Se Leonard mora no primeiro andar e Babi estivesse no térreo: Leonard suspeitíssimo.

Contaria com a ajuda divina e com a sorte nas duas situações. E olha que estou apenas levando a Babi em conta, sem pensar nos demais moradores, que seria um dos inúmeros fatores a anular quaisquer cenários. Mas enfim, não temos câmeras, temos dois detetives inúteis que não anotam nada e não interrogam ninguém. Temos um personagem burro o bastante para sair com uma camisa cheia de sangue em pleno dia de assassinato, como o próprio Leonard teve outro dia com a mão ensanguentada. As obviedades marcam presença, talvez seriam detetives melhores.

2. Esse aqui abrange todos, e penso que nesse cenário o assassino partiria direto para o próprio quarto. Estava exercitando a insônia e escreveria tudo o que penso aqui, mas ao fazê-lo notei o quão insensível o jogo está, praticamente me forçando a fazer uni-duni-tê e chutar alguém, entõa vou resumir:

Dwight e Daenerys em especial por morarem no andar coeficientemente maior. Luckwearer, assim como o meu personagem, não recebe destaque algum, talvez o narrador queira que morramos. Gulielmus eu descarto pela obviedade e por ter saído durante a tarde.

Dwight disse que passou a tarde toda pintando, mas foi visto usando o elevador. Daenerys é mulher e não confio nela, não gostaria de perder para ela. Não gostaria de perder para os óbvios Lazarus e Gulielmus e nem para o sem-destaque Luckwearer. Para falar a verdade, após escrever tudo isso, imagino que acusaria a Babi se ela não fosse eliminada. Pelo menos nisso você não foi desumano, Josh.



Ver perfil do usuário

LazarusR

Em resposta a acusação de Luckwearer, desta vez eu já havia antecipado meu posicionamento e assumi o compromisso de não acusar ninguém. E não farei isso nem mesmo em defesa de minha permanência no jogo. Apesar de detestar a ideia de perder a essa altura, eu detestaria ainda mais ajudar novamente o assassino, arriscando colocar outro civil na cadeia nesta rodada. Portanto, se alguém tiver algum motivo estratégico para me ver fora das grades, eis sua chance de agir. Caso contrário, adiós, muchachos.

Bem, retornando aquilo que me interessa neste momento, achei as análises do Odassacarf super válidas em relação a tentativa de determinar qual é o andar do assassino. Porém, em minha opinião, se esta questão da localização onde as mortes ocorreram for realmente determinante (e eu acredito que é) no enredo e não uma coisa abstrata, ainda acredito que o desaparecimento do violino no andar em que Prime foi defenestrado seja bem mais relevante. Especialmente pela questão do delay ridículo entre o silêncio musical da vítima e o estilhaçar da janela (confirmado pelo Dwight).


Fora isso, vamos ver o que acontece.



Ver perfil do usuário

Odassacarf

Ximira Ice was here.



Última edição por Odassacarf em Ter Ago 07 2018, 19:52, editado 1 vez(es)


Ver perfil do usuário

Odassacarf

Eu acuso o Gulielmus

Um personagem nefasto e rancoroso, conhecia e frequentava o apartamento de Alan e apareceu com vestes ensanguentadas no dia da morte de Chris.



Ver perfil do usuário

Daenerys

Acuso o Lazarus também, pelos mesmos motivos do Luckwearer.

Ver perfil do usuário

Leonard

Eu acuso o Gulielmus, não acho que ele seja o assassino, muito menos o Lazarus, então prefiro manter os dois no jogo. Não tenho nada para acrescentar no capítulo, compactuo com a fala do Badass e com a visão do Lazarus.



Ver perfil do usuário

Luckwearer

Vão tomar no cu.



Ver perfil do usuário

Odassacarf

@Luckwearer escreveu:Vão tomar no cu.



Ver perfil do usuário

Prime

Não acuso ninguém

porque estou morto.



Ver perfil do usuário

Josh

Capítulo 4


A explosão assustou tanto Joe quanto qualquer outro morador. Os policiais disseram que havia ocorrido por causa de um vazamento de gás no apartamento. O morador provavelmente havia acendido uma luz ou alguma ação que envolvesse eletricidade para “acionar” a explosão. O resultado foi um apartamento destruído, um corpo queimado e quase causando danos sérios aos apartamentos vizinhos.



Dwight e Luckwearer observavam o desastre no corredor, conversando entre si. Uma parte da parede do apartamento foi danificada, o suficiente para se ver boa parte dos cômodos. O barbeiro parecia bastante impressionado observando a destruição, enquanto o pintor lhe falava o quanto ele achava o quarto de Odassacarf parecido com a pintura Quarto em Arles. Lazarus passou pelo corredor, mas pareceu ignorar o apartamento queimado. Daenerys e Leonard não foram vistos por ali.

Joe sentia-se impotente em não conseguir encontrar nenhuma pista por ali. Caminhou pelo apartamento, mas qualquer pista que pudesse ter foi destruída ou queimada. Examinou a porta diversas vezes, mas não conseguiu mais informações.

Luckwearer subiu de volta para o seu apartamento, algo piscava em seu bolso traseiro. Lazarus olhava para a janela do corredor, observando o jardim. Joe estava sempre com vontade de interrogar todos os seus suspeitos, mas achou que talvez devesse observar mais.

Leonard tomava café no hall do Water Eagles enquanto observava um jogo de futebol na TV. Olhava para trás com uma certa frequência e mantinha-se em pé, apesar de haver cadeiras por perto. Sentiu-se desconfortável ao ver Joe passando.

Daenerys conversava com o porteiro sobre se ele havia visto algum celular com capa verde, pois era o dela que ela havia perdido. O porteiro parecia não saber de nada. Joe respondeu a mesma coisa quando a dentista lhe fez a mesma pergunta.

Um dos Irmãos Faxineiros havia informado a Joe que ouviu alguém bater à porta de Odassacarf alguns momentos antes da explosão, porém não chegou a ver quem foi pois estava de costas, limpando uma parte do corredor. Ele acha que lembra de ouvir o elevador, mas não tem certeza e não sabe se foi da mesma pessoa que bateu à porta.

Um dos outros Irmãos Faxineiros viu Odassacarf nervoso e jogando um papel amassado no chão em vez de em uma lata de lixo. Ele lembra de ter ficado irritado com isso, mas resolveu desamassar o papel para saber o que estava escrito. O funcionário mostrou o papel, escrito de forma desesperada, talvez.

“Eu estou indo para a França.”




Jogadores restantes:


@Leonard
@Luckwearer
@LazarusR
@Daenerys
@Gulielmus
@Dwight

Aviso: Com mais três mortes ou três pessoas que saem do jogo, o assassino vence.



Última edição por Josh em Sab Ago 11 2018, 15:29, editado 1 vez(es)


 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

100 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 15:27

Odassacarf

Esperem.



Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado



Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 5]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum