Fórum para discussão de todo o universo Geek: Seriados, filmes, quadrinhos, livros, games e muito mais.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Geral » Taverna » Interatividade - Jogos & RPGs » Jogos » 

Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 5 de 5]

101 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 15:31

LazarusR

@Josh, qual é o intervalo de tempo entre cada assassinato? Um a cada dia? Outra coisa, qual era a frequência com a qual Chris e os irmão faxineiros limpavam os quartos?



Ver perfil do usuário

102 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 15:52

Josh

@LazarusR escreveu:@Josh, qual é o intervalo de tempo entre cada assassinato? Um a cada dia? Outra coisa, qual era a frequência com a qual Chris e os irmão faxineiros limpavam os quartos?

Opa, Lazarus. Desculpe ter esquecido de informar esse detalhe.

É aproximadamente um a cada dia sim.

Os Irmãos Faxineiros costumam limpar os apartamentos uma vez por semana, para aqueles que os contratam.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

103 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 15:54

LazarusR

@Josh, então, o corpo de Alan poderia estar a mais de 3 dias intocado no apartamento?



Ver perfil do usuário

104 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 16:03

Josh

@LazarusR escreveu:@Josh, então, o corpo de Alan poderia estar a mais de 3 dias intocado no apartamento?

Poderia.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

105 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 18:17

Gulielmus

Bem, depois desse cap, toda uma linha nova de raciocínio surgiu pra mim, algo que eu nem sequer tinha ligado anteriormente, seja por eu estar desconsiderando "pistas externas" e só estar tentando buscar uma coerência in game, (tipo de ficar analisando quem entrava no apartamento ou ficar analisando pistas que não tinham nada a ver como aquele guarda-roupa limpo no primeiro cap), ou simplesmente por nem sequer ter dado muita consideração para esse suspeito em especifico. Enfim...

Acuso Dwight, o pintor. 

O core de toda essa linha de acusação ao Dwight são as pistas que ligam e puxam referências ao pintor Van Gogh, praticamente todas essas pistas são bem sutis e tão quase que bem jogadas ali nos caps, o que fazia ser bem fácil a gente ignorar elas e apenas as empurrarem de lado. Essas pistas por si só, não tinham significado nenhum e só com essa ligação que a gente consegue dar sentido a elas. Algo que a gente tem que considerar, é que tinha muita pista falsa, muita coisa descartável e inútil que só tava ali pra confundir a gente, e induzir a gente a criar linhas de pensamento erradas.

Enfim, vamos a primeira pista, logo no Capítulo 0.

A mesa estava empoeirada, um sinal de que Chris estava prestes a limpar o apartamento quando encontrou o corpo de Alan. A cadeira possuía um cachimbo em cima, talvez simbolizando que Alan fosse fumante. O guarda-roupa, de cor branca, estava estranhamente limpo.

Fumante porra nenhuma, o assassino montou isso propositalmente para ficar exatamente igual ao quadro de título bem auto-explicativo: "A Cadeira de Van Gogh com Cachimbo". A seguinte é no Capítulo 1.

Jesus Monroe carregava uma batata em seu bolso. Um homem estranho ou um toque do assassino?

Um toque do assassino, meu caro Joe. O item estranho no bolso dele liga diretamente ao quadro "Os Comedores de Batata", embora dessa vez não seja tão escancarado quanto na última pista, o que aliás, me faria duvidar um pouco dela se não fosse pelas pistas seguintes. A próxima é no Capítulo 2.

Segundo o morador Dwight, Prime estava tocando alguma música bonita de Don McLean em seu violiono um pouco tempo antes de morrer.

Don McLean tem uma música chamada Vincent, feita em homenagem ao Vincent Van Gogh e que inclusive é bem melódica, assim como Luckwearer descreveu. Foi a primeira pista que a gente chegou perto, eu tinha feito essa ligação de ir atrás das músicas do McLean e essa foi uma das que eu consegui ver uma ligação, assim como o Badass, embora a gente tenha descartado depois. Vamos para a seguinte, no Capítulo 2.5, que inclusive foi meio que ignorado pela gente.

"Um dia todos nós visitaremos o jardim de ciprestes, o mesmo no qual ele adentrou há muito tempo atrás."

Não fui muito a fundo nessa, porque aliás eu só fui reparar agora, mas pelo que parece temos alguns quadros do Van Gogh em que ele inclui árvores cipestres, (é uma árvore, né?). Como exemplo, tenho o "Estrada com Cipestre e Estrela". A próxima é no Capítulo 3.

Após analisar o corpo, Joe analisou a cena do crime. Gotas de sangue foram encontradas no elevador, mas nada além disso. No carrinho de limpeza, tudo estava em perfeita ordem, exceto a lata de lixo: possuía cascas de banana, flores de íris azuis em quantidade considerável, cinzas de cigarro e papéis toalha amassados.

Como na pista passada, eu não soube ligar a um quadro exato, mas ele já pintou lírios azuis em seus quadros. Boto como exemplo esse aqui. A seguinte é no último cap, o Capítulo 4.
Dwight e Luckwearer observavam o desastre no corredor, conversando entre si. Uma parte da parede do apartamento foi danificada, o suficiente para se ver boa parte dos cômodos. O barbeiro parecia bastante impressionado observando a destruição, enquanto o pintor lhe falava o quanto ele achava o quarto de Odassacarf parecido com a pintura Quarto em Arles.

Essa foi a pista que me abriu todo esse raciocínio e que me fez ir atrás dos quadros do Van Gogh e permitiu fazer todas essas ligações. Diferente das outras pistas, essa foi tirada da boca de um personagem, e não diretamente da cena do crime, o que excluiria a possibilidade do assassino ter plantado todas essas pitas para incriminar o Dwight. Aqui o "Quarto em Arles". 

Vale citar o último trecho do capitulo com o “Eu estou indo para a França", o que confirma a veracidade dessa citação do Dwight como uma pista válida. 

É provável que tenham outras pistas e ligações que eu não fiz, mas imagino que o Lazarus pode citá-las melhor, caso ele queira. Para mim, tudo isso é mais do que suficiente para sustentar uma acusação ao Dwight e finalizar esse JDD. 



 

Ver perfil do usuário

106 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 18:31

Minusmensch



Ver perfil do usuário

107 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 18:31

LazarusR

Sem a menor sombra de dúvidas, acuso Dwight.

Eu não havia reparado nessa relação com Van Gogh (e, com quase 99,99% de certeza, jamais a perceberia. Sou péssimo com artes...). Estava seguindo outra linha de raciocínio com Badass. Por causa do capítulo onde o corpo de Chris foi encontrado e toda a cronologia dos eventos narrados, tudo aquilo que pude inferir era que Gulielmus, Luckweare e Odassacarf eram civis. Fora isso, nossas análises conjuntas reduziu bastante o leque de suspeitos. Mas, não percebemos uma relação tão direta e consistente.

A propósito, meus parabéns, Gulielmus! Essa foi muito boa.



Ver perfil do usuário

108 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 19:07

Dwight




Qualquer linha de raciocínio traçada simplesmente não fazia sentido algum, apenas. Cronologia e andares não importavam. Acho que o único que tinha arranhado antes era o Badass com a pista da música (Que, assim como o desse último cap., foram as duas pistas explicitamente ditas pelo personagem). Tinham algumas poucas pistas comportamentais que não foram citadas aí, que o Josh deve explicar depois, mas as principais eram essas do Van Gogh, e acho que o único que realmente havia captado tudo era o Prime. (Que cometeu o erro de fazer perguntas inteligentes em lugar público, então morreu antes de poder ter certeza.)

Na minha opinião, e é o que falei para o Josh desde o segundo capítulo, as pistas estavam todas seguindo o mesmo estilo (as referências ao Van Gogh), o que pra mim era um problema grande. Acabou cagando o jogo pros jogadores que, salvo muita sorte ou conhecimento na área como o Prime, não descobririam sozinhos, e no final com o mínimo de pesquisa e ligação acabou desenrolando (Já havia sido apontada a música do Van Gogh, então era difícil ignorar o nome de um quadro dele agora). Por isso alguém que mal era considerado de repente virou o assassino óbvio. E também cagou para mim, já que eventualmente rolaria o que rolou: ele entregaria a rapadura. No caso, meu "personagem" mesmo que acabou entregando, como eu bem disse que aconteceria antes de ele postar, ao ler o capítulo. Pelo jeito ele era bem entusiasmado com o que fazia para soltar uma daquelas na cena do crime. Todavia, acho que seria bastante difícil de qualquer forma para mim ficar entre os 3 sobreviventes, já que havia, como dito pelo Lazarus, se estabelecido uma confiança entre alguns civis, mesmo que tudo tenha sido extrema coincidência e não algo pensado quando se escreveu os capítulos. (Cronologia e localizações, no caso)

Anyway, valeu a pena o JDD para mim exercitar minha falsidade e a Judith ser um meme ambulante com sua sagacidade, além de uma movimentada no fórum antes dele voltar para a cova.

Com tudo dito, eu acuso o Guliel.



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

109 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Sab Ago 11 2018, 19:25

Minusmensch

Com a confirmação dos andares, deu para ter um forte indício de que o assassino estava no quarto andar. Com algumas passagens e um pouco de confiança, dava para descartar Gulielmus e Luckwearer, especialmente pela obviedade, falta de participação, interdição do elevador, saídas e, principalmente, o depoimento do Luckwearer acerca da morte do Prime ("chamar o assassino"). A exceção era Leonard, que primeiramente foi descartado mas depois voltou a despontar entre os suspeitos principais após uma contextualização do Lazarus.

Comportamentalmente, haviam mais indícios que Dwight era o assassino, mas Daenerys receberia a acusação da rodada por ter feito um ato estúpido off-game (endossar a acusação de Luckwearer). O que havia contra Dwight:

Se Dwight escutou o som dos vidros se quebrando, no mesmo andar, por que não foi verificar?

Dwight visto no apartamento de Judith e no de Alan. Parecia ser bem sociável, mesmo com os personagens que não residem em seu andar.

Estranho o personagem de Dwight saber especificamente a música que Prime tocava.

O assassino de Alan reside no mesmo andar que ele (quarto) e tinha certa familiaridade com o mesmo. Dwight frequentava o apartamento de Alan. Daenerys conhecia Alan. Luckwearer frequentava o apartamento de Alan. Não temos uma prova de que Gulielmus conhecia Alan.

Daenerys:

Daenerys encontrou o corpo de Prime.

O assassinato de Jesus aconteceu numa madrugada – Daenerys sempre fica acordada de madrugada.

Daenerys, outra moradora do quarto andar, disse estar triste pela morte de Prime apesar de não conhecê-lo. Lucy disse que ela mentiu em alguma parte.

Daenerys suspeitava abertamente de Leonard e pode ter requisitado uma morte por perfuração de faca para reforçar a própria suspeita no jogo e acusá-lo posteriormente.

O assassino de Alan reside no mesmo andar que ele (quarto) e tinha certa familiaridade com o mesmo. Dwight frequentava o apartamento de Alan. Daenerys conhecia Alan. Luckwearer frequentava o apartamento de Alan. Não temos uma prova de que Gulielmus conhecia Alan. Alan não era fumante. Cachimbo no quarto de Alan.

A chegada do novo capítulo trouxe uma estranheza, principalmente pela questão da França. Mandei MPs com uma frase em francês (título) para Gulielmus, Daenerys, Leonard e Lazarus. Josh é incrível.

Explique-nos sobre o paradeiro do violino, caro narrador.



Ver perfil do usuário

110 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 02:09

Leonard

Vou fazer o que sei de melhor que é ser maria vai com as outras e acuso o Dwight só para fingir que fui útil e deixar meu furo nele. Nunca que eu ia chegar nessas conclusões, mais por culpa das pistas do Josh, agradeço o Badass por me guiar nos últimos dias. Pelo menos alcancei meu objetivo de ser um dos 5 sobreviventes, meu recorde. Quero saber por quê eu estava sangrando, aliás.

Estou no aguardo do RPG, se de fato é que vai acontecer e espero que o Lazarus participe.



Ver perfil do usuário

111 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 08:44

Josh

Gostaria de agradecer a todos que jogaram o game ou que pelo menos tentaram. Apesar de não termos revivido o fórum por inteiro, foi uma reunião bastante interessante e gostei muito de escrever os capítulos, ver vocês discutindo e se empolgando com o jogo. Eu espero de coração que esta seja apenas uma de muitas que ainda estão por vir. O Fórum Geek não deve morrer nunca.

Espero que tenham se divertido jogando, porque esse foi o objetivo principal. Peço perdão se as pistas foram muito difíceis ou, no caso desse último capítulo, fácil de mais. Tive um pouco de bloqueio criativo nesses últimos e não sei o que seria do jogo sem o @Prime para me ajudar após a morte. Dwight foi um excelente assassino e teria ganhado o jogo se as pistas continuassem no mesmo nível.

Agora vamos para o que vocês querem ler, as explicações das pistas. Gulielmus já explicou algumas, mas faltou as que não precisavam pesquisar ou conhecer van Gogh para relacionar.

Capítulo 0 - A Cadeira de van Gogh


O assassino é fascinado pelo pintor Vincent van Gogh. Ele gostaria de homenagear o grande artista, que ele considera esquecido nos dias de hoje. O assassino, então, quis mostrar van Gogh para a sociedade de um jeito que eles iriam prestar atenção.

A primeira morte é uma releitura de um dos quadros de van Gogh, na visão do assassino. A Cadeira de Van Gogh.



O assassino teve acesso ao apartamento de Alan (como veremos no capítulo seguinte), onde envenenou seu creme de barbear. Neste capítulo, o assassino diz que não conhecia Alan. Essa é uma informação importante. Além disso, morava no mesmo andar que o Alan.

Capítulo 1 - Os Comedores de Batata


Neste capítulo, o próprio assassino encontra o corpo e liga para a polícia, o que o faz parecer menos suspeito já que o Chris fez a mesma coisa no anterior.

Jesus Monroe foi o comedor de batata na visão do assassino. Dessa vez, não deixou tão explícito como no anterior, porque ele queria um pouco de originalidade. Van Gogh gostaria disso.



Vemos neste capítulo que Dwight foi um dos homens com acesso ao apartamento de Alan (isto contradiz com o que ele disse no anterior, que não o conhecia). Uma velha afirma que Alan não fumava, então o cachimbo na cadeira não era obra dele.

Luckwearer nunca foi visto cortando o cabelo ou barba de ninguém do prédio. O personagem foi o detetive disfarçado da vez, usando o "barbeiro" como disfarce enquanto investigava ocultamente as pessoas.

Capítulo 2 - A Noite Estrelada


Nesta noite, predominava uma noite estrelada. Apenas uma referência, que passa facilmente despercebida.

A música que Prime tocava era Vincent, uma das mais famosas de Don McLean. A música não é tocada no violino, originalmente.



Prime sabia quem era o assassino e estava o chamando com a música. Ele sabia dos riscos, mas queria saber.

Odassacarf estava indo apreciar a noite estrelada. Novamente, só mais uma referência, e não uma pista.

Leonard falava a verdade sobre o sangue em suas mãos, que havia se cortado.

Um pedaço de vidro havia sido arrancado da janela. Teria o assassino se cortado no processo e quis esconder seu sangue? Sim. Dwight estava com as mãos no bolso, justamente para evitar que o corte fosse visto.

O violino havia desaparecido. O assassino havia o pegado, obviamente. Seria muito arriscado usar o elevador com o instrumento ou mesmo as escadas. Então, o mais provável é que o assassino mora naquele andar. Mesmo andar de Alan Pursso, que é o mesmo andar do Dwight.

Capítulo 2.5 - A morte de van Gogh




O capítulo foi um extra que guardei para aquele dia em específico, 29 de julho. O motivo é que foi o dia da morte de van Gogh. Ciprestes são comumente relacionados à morte e à van Gogh.

Toda essas abstrações e coisas aparentemente sem sentido expõem que o assassino é um artista.

Capítulo 3 - Lírios


A morte ocorreu no elevador, mas foi jogada para de frente a uma parede branca. Havia flores de íris azuis na lixeira, obra do assassino.



Um dos Irmãos Faxineiros informa que Dwight foi um dos moradores que usou o elevador.

O carrinho bateu na parede, simbolizando que ele foi empurrado do elevador para lá, porque o assassino quis. Juntando isso ao fato da parede ser branca, na visão do assassino, forma-se algo interessante.

Dwight disse que estava fazendo uma pintura e foi mostrado que ele estava falando a verdade. Na visão dele, realmente estava fazendo uma pintura e não ouviu nada de estranho. A morte foi sua pintura, e a parede foi a sua tela.

Capítulo 4 - Quarto em Arles




Neste capítulo, vemos sinais de arrombamento no apartamento do Odassacarf. Ou seja, se o assassino entrou no apartamento de alguém, ou ele teve acesso ou teve que invadir. Isso inocenta qualquer um que não foi visto entrando no apartamento de Alan.

Dwight, o assassino, fala sobre o que acha que se parece aquela cena trágica para Luckwearer, o detetive. Essa pista foi bastante explícita, que eu pensei que passaria despercebida como as outras. Poderiam achar que estava "óbvio demais", novamente.

O papel que Odassacarf deixou cair no chão foi uma mensagem do assassino. Arles é uma cidade francesa, e o apartamento da vítima é uma releitura à famosa pintura de van Gogh.

Este foi o capítulo com as pistas mais fáceis. Talvez, se fosse o primeiro capítulo em vez do quinto, as pistas não dariam tanta certeza sobre quem é o assassino. Admito que nesse eu facilitei de mais.




Enfim, é isso. Eu não tinha muita ideia se conseguiriam relacionar ao van Gogh facilmente ou não, então espalhei pistas mais diretas nos capítulos. Seria um pouco mais difícil descobrir, mas ainda era possível. Acesso ao apartamento do Alan, mãos nos bolos quando se sabe que o assassino se cortou, uso do elevador, mentira para os detetives, morava no mesmo andar, violino desaparecido.

Gostaria que me dissessem a opinião de vocês sobre o jogo como um todo. Como foram as pistas? Como poderia melhorá-las? O sistema de acusação do jogo foi interessante? Gostaram do formato na visão de um detetive, com anotações? Que tipo de pistas vocês gostariam que houvesse?



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

112 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 10:21

Luckwearer

Se tiver um próximo JDD as regras do Detetive tem que ficar mais claras desde o inicio, porque a princípio eu achei que eu só receberia umas pistas a mais de algum suspeito e teria eu mesmo que interpretar a parada, então na minha primeira escolha eu peguei alguém super randomico, sem base nenhuma, só pra testar e porque era um nome levemente em destaque na boca de uns aí. Resultado: a pista que eu ganhei foi dita no capítulo seguinte e foi um tipo de dica que já deveria estar no capítulo em si, e não usada pra uma jogada do Detetive, o que tornou meu papel inútil.

Aparentemente você notou nisso e mudou, mas aí eu já tinha perdido duas chances, porque a segunda eu preferi me proteger por achar a primeira pista inútil. Na terceira você me falou que agora minhas suspeitas eram hit kill, se eu escolhesse alguém, você me diria se era inocente ou o assassino logo. Isso eu achei maneiro, e depois você fez mais e além de dizer se era ou não o assassino, enfiava a resposta entre algumas investigações minhas que apontavam lugares que eu deveria procurar pistas, como você mesmo disse no wpp, porém...

"- Luckwearer tem quase certeza que Daenerys nunca entrou no apartamento de Alan

- Daenerys tem sua própria máquina de lavar

- Ela estava fumando no momento da morte de Prime, pelo que Luckwearer investigou

- Daenerys usou o elevador para subir para seu apartamento e não saiu de lá, alguns momentos antes do corpo de Chris ser encontrado."


Porra, que diabos eu acharia de útil nisso pra procurar pistas de outra pessoa?

- Seguir esse raciocínio só teria alguma utilidade justamente nesse último capítulo.

- Se o Dwight tivesse mais umas pistas concretas isso aqui teria sido útil pra caralho.

- E o Dwight pintando. Essa parada dele ver a morte do Chris como uma pintura, porra KKKK, como pista isso aí só seria sacado por você e o Dwight mesmo.

- E o Dwight também.

Eu tentei criar toda uma linha de pensamento com base nisso aí e no final foi uma perda de tempo.

Não que eu ache que ganharia se as regras tivessem claras desde o inicio, eu duvido muito que eu sacaria essa merda, meu conhecimento nessa área é tão pequeno que dá pra considerar negativo. Mas de qualquer maneira, seria útil pro próximo detetive.




Agora sobre as pistas:

@Josh escreveu:Vemos neste capítulo que Dwight foi um dos homens com acesso ao apartamento de Alan (isto contradiz com o que ele disse no anterior, que não o conhecia).

Um pedaço de vidro havia sido arrancado da janela. Teria o assassino se cortado no processo e quis esconder seu sangue? Sim. Dwight estava com as mãos no bolso, justamente para evitar que o corte fosse visto.

Essas são as únicas pistas que eu vejo sendo úteis pra gente-sem-conhecimento-nessa-área, mas também é o tipo de pista que a pessoa só dá importância se tiver mais algumas pra sustentar. Porra, imagina eu brotando e acusando o Dwight falando que o personagem é o assassino porque cortou a mão no vidro e tava escondendo no bolso? Nego ia me ignorar foda.

@Josh escreveu:Um dos Irmãos Faxineiros informa que Dwight foi um dos moradores que usou o elevador.

Dwight disse que estava fazendo uma pintura e foi mostrado que ele estava falando a verdade. Na visão dele, realmente estava fazendo uma pintura e não ouviu nada de estranho. A morte foi sua pintura, e a parede foi a sua tela.

Considerando que a gente tem que avaliar os comportamentos, a de baixo quebra a de cima e torna ela inútil. A parada dele ver como uma pintura de fato é uma justificativa boa pós-game, mas só pós-game.

Resumindo: Eu acho uma sacada muito boa as cenas de crime serem homenagens à quadros e ao pinto, parabéns pros dois que pensaram nisso, mas deveria ter tido algumas pistas que ligassem com isso sem a pessoa precisar tem conhecimento-na-área que não fossem óbvias ou o mais fácil e o que eu preferiria que era ter mais pistas úteis isoladas dessa parada ou simplesmente ter feito essa ideia da homenagem um ou duas vezes só.

Eu sinto que se não fosse por esse último capítulo, o Dwight só seria descoberto pela gente atirando no escuro ("ah, ele é o assassino pq eu exclui esses aqui da lista e sobrou vc") ou quando sobrasse uns três (e ainda vejo maneiras dele ganhar mesmo assim, se fosse por exemplo ele, eu e o Guliel, eu provavelmente iria no Guliel).

De qualquer maneira, eu acho esse o melhor JDD até agora e foi massa pra cacete, espero que faça outro. Eu realmente gostei da sacada do pintor, então eu relevo um pouco a dificuldade fodida, tem que errar pra acertar né, bicho, nos próximos vai ser mais de boas. Esperando ansioso.

Spoiler:
OBS 1: Perdão pelo vacilo, Dwight. Acabou que você era o assassino e as mortes tiveram personalidade mesmo, me surpreendeu. Porém, bem que eu falei que aquelas flores eram tão viadas que pareciam vir de você, estava certo afinal, ironicamente a única pista que me fez pensar em você.

OBS 2: Próxima vez evitem de ficar falando a cada dois segundos que eu sou o detetive SEUS ANIMAIS DO CARALHO

OBS 3: PRÓXIMA VEZ GUARDA PRA VOCÊ PQ TU DEMOROU PRA POSTAR LAZARUS, PORRA :grin:

E o maior mistério do RPG: por que caralhos só aquele armário tava limpo?



Ver perfil do usuário

113 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 12:12

Prime

Eu gostei do jogo, e ter reunido a galera mais uma vez foi bem massa. Concordo que as pistas foram bem underground e uma coisa que deve ter atrapalhado a maioria é o pensamento de que só existiriam pistas in game e que elas se conectariam apenas à história ou se originariam dela per se - algo próximo do que o Josh mesmo falou antes do jogo começar, que seria diferente dos outros JDD (nos quais as pistas poderiam fazer menção a membros e coisas sobre eles). De fato isso aconteceu como prometido, mas houve a questão da ligação com fatores externos (Van Gogh), o que provavelmente antes ninguém considerava, e os que pegaram a referência na música não acreditaram o suficiente para pesquisar um pouco mais.

O que eu percebi de muito misleading foi a quantidade de pistas falsas, que acabaram quebrando as pernas quando eu solucionei as duas pistas dos dois primeiros capítulos. Achava que tudo tinha um sentido e só podia acusar resolvendo tudo, mas como só tinha a solução das duas principais (cadeira com cachimbo e as batatas), não acusei e só postei a suspeita. Na minha opinião é algo a ser trabalhado num próximo: assim como as pistas reais, que seguem um raciocínio, as falsas também deveriam seguir, dando oportunidade pro jogador de verificar a veracidade delas na história, ao invés de ser algo plantado, como o guarda-roupa limpo (se ele tem alguma explicação, foi mal).

Foi bem puxado, realmente, mas essa é a graça. Menção honrosa para o melhor personagem, Judith Holmes, que na verdade era uma detetive de métodos arriscados que se envolveu com o assassino na história para se aproximar e prendê-lo. Gg bom jogo.



Ver perfil do usuário

114 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 13:09

LazarusR

Gostaria que me dissessem a opinião de vocês sobre o jogo como um todo. Como foram as pistas? Como poderia melhorá-las? O sistema de acusação do jogo foi interessante? Gostaram do formato na visão de um detetive, com anotações? Que tipo de pistas vocês gostariam que houvesse?

Pistas
Spoiler:
Referências a Van Gogh foram um completo ponto cego para mim. E mesmo assim eu adorei, basicamente, por duas razões: 1) Eram pistas honestas, muito bem contextualizadas com o assassino e as possibilidades para explorá-las e criar sentido foram aproveitadas (gostei demais da noite estrelada); 2) Não perceber as pistas me forçou a tentar um estilo diferente de jogo, não exatamente tentando identificar o assassino diretamente, mas sim tentando descobrir com quem eu poderia me aliar.

Pistas, melhorias
Spoiler:
Sobre a mecânica das pistas principais e secundárias, eu entendo que manter estas duas linhas é bem difícil. Mas, é algo realmente necessário. As principais funcionam como um atalho difícil de ser descoberto, mas que quando o são, revelam uma conexão cristalina (como Gulielmus obteve). Já as pistas secundárias, são mais evidentes e precisamente por essa razão, devem ser ambíguas o bastante para conduzir a conclusões equivocadas. São características difíceis de balancear, mas acho que você soube lidar muito bem com elas. Meus parabéns!

Obs.: Desde que existam pistas honestas o bastante para que exista chances concretas de conexão, a condução de sua história poderia até mesmo se tratar de alguém incriminando Dwight, por vingança, sei lá. Uma coisa do tipo "tudo se encaixa MAS existe uma ponta solta que deixa todos com dúvidas até a última decisão".

Sistema de Acusação
Spoiler:
Ficou ótimo. Para mim, trata-se de um jogo a parte, inclusive. Não apenas pela possibilidade de acertar o assassino, mas sim para leitura de outros players. Mesmo que nenhuma aliança off-game seja estabelecida, o sistema de acusação é a única ferramenta objetiva onde os players tem a chance de diminuir o ritmo dos assassinatos.

Uma sugestão caótica e potencialmente interessante: Detesto a ideia dos assassinados/presos deixarem de participar ativamente do jogo. Porque não adicionar players nesta condição para o staff off-game do assassino? Ou arrumar uma maneira deles atuarem como uma equipe de consultoria para o detetive, tornando-o mais eficiente? Caso seja uma ideia viável, pode ser até que altere as prioridades do assassino/detetive.

Visão do Enredo
Spoiler:
Eu gostei de como foi. Mas, também havia gostado dos JDD anteriores. Não tenho nada para acrescentar aqui.

Tipo de Pistas
Spoiler:
As mais diversas possíveis, sempre! Como eu não tenho criatividade suficiente para elaborar um JDD na raça, se fosse forçado a fazer isso partiria do seguinte princípio:
-Delimitaria precisamente um mapa do cenário (mesmo que ele não fosse disponibilizado para os players);
-Delimitaria uma mapa cronológico da localidade dos players a cada capítulo;
-Manteria um registro histórico das atualizações em ambos, especialmente pelo feedback dos players;
-A finalidade disso tudo seria ter sempre em mente a oferta de pistas e a dificuldade lapidável para interpretação das mesmas sem riscos para a continuidade, mantendo uma estrutura confiável para dispor os players e "ver" aquilo que poderiam estar fazendo.

Mas, como ressaltado, essas são coisas que eu faria, por não ser hábil em lidar com improvisos sem algum suporte.



Ver perfil do usuário

115 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 14:16

Dwight

@Luckwearer escreveu:Resumindo: Eu acho uma sacada muito boa as cenas de crime serem homenagens à quadros e ao pinto, parabéns pros dois que pensaram nisso, mas deveria ter tido algumas pistas que ligassem com isso sem a pessoa precisar tem conhecimento-na-área [...][/b]

Homenagens ao pinto.

Não sei se você com "pros dois" se referia a mim ou ao Prime, mas se foi a mim, não tive nada a ver com isso. De todos os elementos, o único que realmente partiu de mim foi o veneno (que não era uma pista e serviu muito melhor do que eu esperava para causar confusão). Todo o resto, do van Gogh aos objetos, são coisas do Josh. Inclusive, eu também não tenho a menor ideia do por que caralhos o guarda-roupas estava limpo.

Bom, é difícil analisar quando eu vi o jogo todo sob a ótica do assassino, mas acredito que, fosse eu civil/detetive, teria descoberto ou ao menos ligado aqueles objetos ao van Gogh no máximo no 3 cap; ou quando o nome dele pintou pela primeira vez nas suspeitas. (Lembrando que, tanto o papel do assassino quanto as profissões dos personagens foram sorteadas) E esse, para mim, foi o problema do jogo: eu não chegaria a essas conclusões por ser esperto ou por ter uma capacidade de dedução/análise envolvida, mas simplesmente por ser a área que eu estudo. Não tem como eu ler "noite estrelada" e não me remeter automaticamente ao van Gogh, assim como, se a profissão sorteada fosse qualquer outra relacionada a conhecimentos de cada um, eles fariam as ligações facilmente e eu não. Todo mundo podia ter feito essas descobertas com um pouco de pesquisa, é claro, mas é natural que em meio a tantas linhas de raciocínio possíveis, ninguém foi por esse caminho. Acho, porém, que a pesquisa somente trai um pouco o propósito da descoberta, apesar de ainda ser uma forma de investigação.

@Josh escreveu:Um pedaço de vidro havia sido arrancado da janela. Teria o assassino se cortado no processo e quis esconder seu sangue? Sim. Dwight estava com as mãos no bolso, justamente para evitar que o corte fosse visto.

Dwight disse que estava fazendo uma pintura e foi mostrado que ele estava falando a verdade. Na visão dele, realmente estava fazendo uma pintura e não ouviu nada de estranho. A morte foi sua pintura, e a parede foi a sua tela.

Eu achei essas as melhores pistas. Mantenho o que disse no post anterior de que não havia qualquer pista envolvendo andares e/ou espaço de tempo, eu tinha o poder de escolher forma e local da morte, qualquer justificativa dada com relação a eu morar no mesmo andar dos mortos é bullshit pós-jogo.

Não entendi, também, porque foi tirado do assassino a possibilidade de desvendar o detetive. Seria um desafio a mais que constava nos JDDs anteriores, Josh me disse explicitamente mais de uma vez que não havia qualquer pista que indicasse o detetive, o que se provou uma inverdade nesse último post dele. Ok que fosse uma justificativa para a história, mas então que se omitisse e não mentisse.




De qualquer forma, não culpo o Josh pela maioria dos problemas, se ele tivesse feito o jogo somente com pistas comportamentais ele ficaria talvez até mais subjetivo e aberto a interpretações errôneas, acho que as únicas vaciladas grandes foi não ter diversificado mais as pistas e, por fim, ter entregado de bandeja algo que ligava tudo. Ainda assim foi bastante divertido, e é com os erros que se aprende. (ou não)



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

116 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 14:58

Josh

@Luckwearer escreveu:Se tiver um próximo JDD as regras do Detetive tem que ficar mais claras desde o inicio, porque a princípio eu achei que eu só receberia umas pistas a mais de algum suspeito e teria eu mesmo que interpretar a parada, então na minha primeira escolha eu peguei alguém super randomico, sem base nenhuma, só pra testar e porque era um nome levemente em destaque na boca de uns aí. Resultado: a pista que eu ganhei foi dita no capítulo seguinte e foi um tipo de dica que já deveria estar no capítulo em si, e não usada pra uma jogada do Detetive, o que tornou meu papel inútil.

Sobre as investigações, eu realmente pequei um pouco sobre como funcionaria. Era a primeira vez que eu estava acrescentando a função e estava testando como fazê-la da melhor forma.

@LazarusR escreveu:
Gostaria que me dissessem a opinião de vocês sobre o jogo como um todo. Como foram as pistas? Como poderia melhorá-las? O sistema de acusação do jogo foi interessante? Gostaram do formato na visão de um detetive, com anotações? Que tipo de pistas vocês gostariam que houvesse?

Pistas
Spoiler:
Referências a Van Gogh foram um completo ponto cego para mim. E mesmo assim eu adorei, basicamente, por duas razões: 1) Eram pistas honestas, muito bem contextualizadas com o assassino e as possibilidades para explorá-las e criar sentido foram aproveitadas (gostei demais da noite estrelada); 2) Não perceber as pistas me forçou a tentar um estilo diferente de jogo, não exatamente tentando identificar o assassino diretamente, mas sim tentando descobrir com quem eu poderia me aliar.

Gostei de todas as sugestões, Lazarus, principalmente sobre o papel dos jogadores mortos/presos e sobre formas de se criar pistas. Gosto bastante de mapas.

@Dwight escreveu:Mantenho o que disse no post anterior de que não havia qualquer pista envolvendo andares e/ou espaço de tempo, eu tinha o poder de escolher forma e local da morte, qualquer justificativa dada com relação a eu morar no mesmo andar dos mortos é bullshit pós-jogo.

Não entendi, também, porque foi tirado do assassino a possibilidade de desvendar o detetive. Seria um desafio a mais que constava nos JDDs anteriores, Josh me disse explicitamente mais de uma vez que não havia qualquer pista que indicasse o detetive, o que se provou uma inverdade nesse último post dele. Ok que fosse uma justificativa para a história, mas então que se omitisse e não mentisse.

É um pouco triste o próprio assassino afirmar essas coisas sobre as pistas de forma a tentar tirar o crédito e o trabalho que tive para pensá-las, como se fosse apenas para mostrar que havia mais pistas não relacionadas ao van Gogh. Compreendo que eu não devo ter falado a maioria delas para você. Poder matar em qualquer lugar não significa que não pode haver pistas relacionadas ao local e as formas de acesso.

Sobre o detetive, a pista em si foi apenas uma referência que temi que estivesse clara de mais e então preferi dizer que não havia pistas relacionadas ao detetive, para evitar a sua morte precoce por erro meu. A proposta do assassino descobrir o detetive é interessante, mas não foi a minha intenção nesse.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

117 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 16:05

Dwight

Como eu já te disse, especificamente nesses primeiros capítulos você me dizia quais eram as pistas sim, e não lembro de citar isso. Tô nem aí pra tirar crédito nenhum de ninguém ???????????????????, então larga de ser sentimental. Mesmo se pensado, isso não queria dizer nada, já que no momento que o assassino podia escolher o local ele poderia se locomover livremente para executar o crime. A do Alan eu realmente duvido, a disposição dos andares e quartos foi certamente aleatória, a do Prime eu não sei, pode ter sido pensada, mas isso não dizia quase nada e a linha de raciocínio que alguns vinham traçando era completamente na cagada, apesar de possivelmente correta, e esse era meu ponto. Continuo sem saber porque o guarda-roupas estava limpo e porque o assassino pegou o violino que lhe incriminava, o que fazia qualquer linha de raciocínio que partisse disso ir muito além do que realmente era.

Enfim, pensadas ou não, acho que pouco diziam essas análises de andar meio a todas as confusões e contradições que podiam significar 1000 coisas diferentes, mas essa é minha visão como alguém que não estava investigando. E não fique tristinho, tiveram essas duas que eu critiquei e as outras duas que eu elogiei. Olhe pro lado positivo. Smile

E sobre o detetive, como eu disse, então que se omitisse, e não mentisse. Até porque, se o que o Gabriel disse é verdade:
@Luckwearer escreveu:Na terceira você me falou que agora minhas suspeitas eram hit kill, se eu escolhesse alguém, você me diria se era inocente ou o assassino logo.
, então ele tinha um poder ENORME, e podia acabar com o jogo facilmente só testando suspeitos, sem base nenhuma. Aconselharia rever essa questão do investigar caso haja um novo jogo.



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

118 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 16:37

Josh

@Dwight escreveu:Como eu já te disse, especificamente nesses primeiros capítulos você me dizia quais eram as pistas sim, e não lembro de citar isso. Tô nem aí pra tirar crédito nenhum de ninguém ???????????????????, então larga de ser sentimental. Mesmo se pensado, isso não queria dizer nada, já que no momento que o assassino podia escolher o local ele poderia se locomover livremente para executar o crime. A do Alan eu realmente duvido, a disposição dos andares e quartos foi certamente aleatória, a do Prime eu não sei, pode ter sido pensada, mas isso não dizia quase nada e a linha de raciocínio que alguns vinham traçando era completamente na cagada, apesar de possivelmente correta, e esse era meu ponto. Continuo sem saber porque o guarda-roupas estava limpo e porque o assassino pegou o violino que lhe incriminava, o que fazia qualquer linha de raciocínio que partisse disso ir muito além do que realmente era.  

Enfim, pensadas ou não, acho que pouco diziam essas análises de andar meio a todas as confusões e contradições que podiam significar 1000 coisas diferentes, mas essa é minha visão como alguém que não estava investigando. E não fique tristinho, tiveram essas duas que eu critiquei e as outras duas que eu elogiei. Olhe pro lado positivo. Smile

E sobre o detetive, como eu disse, então que se omitisse, e não mentisse. Até porque, se o que o Gabriel disse é verdade:
@Luckwearer escreveu:Na terceira você me falou que agora minhas suspeitas eram hit kill, se eu escolhesse alguém, você me diria se era inocente ou o assassino logo.
, então ele tinha um poder ENORME, e podia acabar com o jogo facilmente só testando suspeitos, sem base nenhuma. Aconselharia rever essa questão do investigar caso haja um novo jogo.

Compreendo a sua visão, embora eu realmente acredite que essas pistas são bastante úteis. Mas se coloque no lugar de qualquer narrador que lê alguém dizer que parte das pistas criadas são "bullshit pós-jogo", o que implicaria que eu escrevi elas apenas por conveniência e coincidência. Não vejo motivos para ser desonesto de tal forma.

Como eu disse, o poder de investigação foi usado pela primeira vez neste jogo e era mais um teste para ver como funcionaria, se seria uma habilidade muito poderosa ou não.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

119 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 18:54

Dwight



Nem é algo que eu considerava tão importante, na verdade, mas sensibilidade nas palavras não é meu forte. E não é como se nossas relações por aqui fossem pautadas nisso também.

E ainda não entendi qualéra do guarda-roupas limpo. Edu falaschi



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

120 Re: Jogo do Detetive - Water Eagle Apartments em Dom Ago 12 2018, 19:06

Josh

@Dwight escreveu:
E ainda não entendi qualéra do guarda-roupas limpo.

Distração.



 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

Conteúdo patrocinado



Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 5 de 5]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum