Fórum para discussão de todo o universo Geek: Seriados, filmes, quadrinhos, livros, games e muito mais.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

 » Geral » Taverna » Interatividade - Jogos & RPGs » RPG » 

#Mesa 003 - Fire and Blood

Ir à página : Anterior  1 ... 14 ... 24, 25, 26 ... 30 ... 35  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 25 de 35]

601 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sex Fev 24 2017, 21:36

Dwight

Edam avançou, seguido pelos trabalhadores, — e então por Daeron e Cetim. Rhaego permaneceu estático, com o olhar fixo no outro lado do campo de batalha. O caos se instaurava a sua frente, lama e sangue voavam para todos os lados, mas sua visão estava focada apenas na figura de Kean, que ria, mas recuava lentamente. O olhar dele também estava fixo sobre o tyroshi.

Rhaego agachou-se e pegou um escudo e o primeiro machado que encontrou, atravessando a batalha com passos rápidos, desviando e se defendendo do que atravessava seu caminho, — até que estivesse próximo o suficiente de Kean para que ele só tivesse o enfrentamento como opção.

O homem tirou a espada desajeitadamente da bainha, levantando-a para o alto e baixando-a para atacá-lo. Rhaego colocou o pouco de força que lhe restava sobre o braço do escudo, que facilmente repeliu o ataque, impactando-o contra o rosto do homem em seguida. Kean cambaleou, deixando a espada cair no processo, e continuou a recuar atordoado em meio a tropeços, sendo seguido pelo Velaryon. Cada passo era um pedido, uma súplica por sua vida, mas ninguém parecia ouvir agora.

— Nós... — A palavra mal escapou de sua boca e o escudo colidiu novamente, agora contra seus lábios, os dentes da frente que não caíram ao chão foram engolidos. A próxima palavra não foi mais do que engasgos. Mais uma batida e ele foi ao chão, Rhaego soltou o escudo e agarrou-lhe pelos cabelos, colocando-o de joelhos. Não perdera tempo com palavras, o homem já havia falado de mais no tempo que passara naquele maldito castelo, apenas levantou o machado e separou a cabeça do homem de seu corpo, como fizera-o fazer com seus companheiros. Não olhou para seu rosto que caiu sobre a lama, virando-se para trás.

Sentiu seu peito formigar ao juntar a espada de Kean do chão. Passou a mão sobre a barba, salpicada de vermelho — sempre fora clara, mas agora era quase branca, assim como seus cabelos, frágeis e quebradiços, — havia perdido peso também, e seu corpo inteiro doía. Mas estava vivo, e havia uma batalha a sua volta.



Ver perfil do usuário http://filmow.com/usuario/lamb

602 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sab Fev 25 2017, 16:25

Chris

- Aaron! Alfer! Vamos limpar esse lado! - Skyron gritou para eles, enquanto puxava sua longa espada e corria com o objetivo de fazer o primeiro ataque.

O Rei das Ilhas de Ferro arqueou uma das sobrancelhas ao ouvir o irmão liderando, mas sem perder tempo seguiu para o mesmo lado, travando batalha.

- Que porra vocês estão fazendo? - berrou Serena.

Ocupado demais, lutando, para responder. O Lorde Supremo das Ilhas de Ferro trocava golpes com o inimigo até encontrar uma brecha e por fim, finalizá-lo.

Se prepara para novas ameaças.

Spoiler:
o papai voltou



Ver perfil do usuário

603 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Ter Fev 28 2017, 20:09

Luckwearer

Josh escreveu:Skyron teve que pensar rapidamente enquanto os inimigos se aproximavam e a saída provavelmente também estava cheia deles. Aproveitou que Aaron estava próximo para que começassem a se defender, dirigindo-se para o inimigo mais próximo da direita para ajudar os guardas ali presentes.

— Aaron! Alfer! Vamos limpar esse lado! - Skyron gritou para eles, enquanto puxava sua longa espada e corria com o objetivo de fazer o primeiro ataque.

Você precisa tirar 10 (7 + 3 de extra) para concluir essa ação.

https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/DPs5SS.png + 5


O Greyjoy alcançou o grupo penetrando facilmente a lâmina no peito do primeiro que colocou-se em seu caminho, matando-o.

Inimigo 1: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/SL4Fq0.png
Arqueiro 1: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/924/xUWdOy.png
Soldado 1: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/LLZI6v.png
Soldado 2: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/4bC0hm.png

O soldado ao lado do Greyjoy matou rapidamente seu inimigo, porém o arqueiro inimigo foi hábil e acertou uma flecha em seu próprio oponente, abrindo seu caminho e vendo tanto o loiro, quanto o rapaz aproximando-se. Ele resolveu tentar acertar o loiro, pouco importando-se com o jovem rapaz.


Chris escreveu:- Aaron! Alfer! Vamos limpar esse lado! - Skyron gritou para eles, enquanto puxava sua longa espada e corria com o objetivo de fazer o primeiro ataque.

O Rei das Ilhas de Ferro arqueou uma das sobrancelhas ao ouvir o irmão liderando, mas sem perder tempo seguiu para o mesmo lado, travando batalha.

- Que porra vocês estão fazendo? - berrou Serena.

Ocupado demais, lutando, para responder. O Lorde Supremo das Ilhas de Ferro trocava golpes com o inimigo até encontrar uma brecha e por fim, finalizá-lo.

Se prepara para novas ameaças.

Você vai precisar tirar 3 (1 + 2 porque é uma flecha) para se salvar dessa flecha.

https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/TnoCfu.png + 2


O arqueiro não era tão bom e apenas acertara o soldado por estar em sua frente, errando o rei por muitos metros e chamando a atenção do loiro para ele. Enquanto o rei dirigiu-se o mais rápido que pôde para o arqueiro, o mesmo colocava uma flecha na besta de forma desesperada.

(O famoso dodge com a cabeça.)

Você precisa tirar 2 para matar o arqueiro.

https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/924/6chQu4.png + 4


Quando o homem ergueu os olhos e a besta junto para atirar no rei, o loiro já tinha atravessado a espada em seu peito.


Nesse meio tempo, enquanto Alfer já estava chegando, o segundo arqueiro que estava poucos passos ao lado do primeiro, antes de ver o amigo ser morto pelo loiro, focou-se no soldado em sua frente, pronto para atirar nele.

Arqueiro 2: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/924/CKjxxL.png
Soldado 1: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/924/91VLw3.png

O soldado tivera sorte de matar seu inimigo armado de espada, mas não tanto quando virou o rosto para o arqueiro e teve uma flecha atravessada no seu olho, morrendo. E quando o segundo arqueiro virou o outro arqueiro morrendo bem ao seu lado, virou-se para atirar em Aaron.

Arqueiro 2: 6 (3 + 3 por estar na sua frente)
Aaron: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/924/nzmQhW.png
Aaron apenas tirou a besta das mãos do homem, derrubando-a no chão, ao acertá-la com a espada, deixando o pobre homem desarmado.

No final, havia restado apenas seis homens com espadas ou lanças. Um deles que estava bem atrás do que Skyron matara, o atacou no mesmo momento que seu aliado caiu morto no chão e atrás dele vinha um de lança, pronto para fincá-la no pirata, o atacariam ao mesmo tempo.


Mary escreveu:Rapidamente retirou sua espada do cinto do Mormont, avançando em direção ao homem que estava perigosamente perto das costas de Talia. Rapidamente caminhou até o lugar onde a mulher estava, trocando suas posições, fazendo com que a Rainha ficasse protegida, entre Serena, Droenn e Hugar.

Simultaneamente, Alayne e seu adversário soltaram gritos ferozes quando suas lâminas chocaram-se, no alto, acima de suas cabeças. Alayne abaixou sua lâmina em um rápido reflexo, antecipando o golpe do homem que visava atingir seu abdômen. Deu um pulo felino para trás, bloqueando instintivamente os golpes restantes. Em um instante, a Karstark não apenas bloqueou, mas deslizou sua lâmina contra a do inimigo, provocando um tinir agoniante e excitante. Aproveitou sua brecha, e para o mesmo lado para que sua lâmina fora, a mesma havia retornado, cortando o pescoço do homem em um único e preciso movimento.

Você precisa tirar 7 para concluir essa ação.

https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/mWsLMK.png + 4


O vestido era uma preocupação mesmo que fosse bem folgado e ótimo para se movimentar, mas ironicamente nunca lutara tão bem e tão facilmente como naquela pequena luta, não sabia se o inimigo era fraco demais ou ela era boa demais, mas no fim, quando a troca de golpes começou, nem mesmo teve de segurar sua espada com duas mãos, foi questão de segundos, talvez milésimos, sem sequer esforço e o homem caiu de joelhos no chão, com a cabeça girando pelo chão, sujando-o de sangue tanto quanto o cadáver. E Alayne, depois de tanto tempo, tinha sangue de volta ao seu corpo.

Inimigo: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/WNeRj6.png
Hugar: https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/KmWs5W.png + 5

A cabeça do pobre homem dividiu-se em duas quando o machado de Hugar acertou-lhe.


Prime escreveu:Naquele tempo frio, o punho da espada era um aconchego que aquecia sua palma cerrada ao envolvê-lo. Os companheiros já agiam quando o Stark projetou-se rumo ao seu norte, tentaria fazer seu caminho de volta aos quartos. Quando ele e o inimigo mais próximo entreolharam-se, Droenn se lançou, e a energia pela qual tanto ansiava lhe foi entregue quando o encontro das lâminas propagou-se pelos seus braços com a violência de uma chicotada. O oponente atou suas mãos no punho da espada e ergueu, como que confiasse em alguma afinidade com a arma. O Stark bloqueou colocando a sua no caminho e, com a deixa, mesmo sem antes notar, tinha acertado um pontapé no tórax do homem, que falhou na missão de recuperar a posição e pagou o preço com a vida - certamente soube daquilo quando sentiu o fio gélido abrir caminho pelo seu peito e o sangue quente subir-lhe pela garganta.

Você precisa tirar 11 (8 + 3 de extra) para concluir essa ação.

https://imagizer.imageshack.us/v2/70x70q90/c/923/ZplTLb.png + 4


O primeiro impacto das espadas mostrou que o homem possuía muito mais força que Droenn, empurrando a espada dele para o lado enquanto ainda estavam grudadas, aproximando-se mais dele e aproveitando para dar uma cotovelada no rosto do Stark, acertando-o no nariz e quebrando-o. Mal teve tempo de reagir e recebeu um pequeno corte no peito ao pular para longe de um golpe no último instante.
— Rápido, Droenn — exclamou Talia passando por ele, preocupada.




Talia[Babi]
Vestimenta: Um vestido simpático, mas bonito para o banquete e assim como em seu casamento, vestia uma calça por debaixo para sentir-se mais confortável.

Alayne[Mary]
Vestimenta: Um vestido vermelho, muito bonito e bem bordado, confortável e nada volumoso, deixando que a movimentação ocorresse normalmente. A adaga de obsidiana está pendurada em seu pescoço pelo cordão como sempre.
Armas: Espada nomeada como Solar, a empunhadura negra é feita de couro e o pomo feito de prata, em formato de sol, daí o nome.

Droenn[Prime]
Vestimenta: Roupas nobres para o banquete.
Armas: Espada com a cabeça de um lobo gigante esculpida em seu punho, nomeada de Netuno. No guarda-mão, as dizeres de sua casa grafados: O inverno está chegando.

Vocês tem duas opções: para esquerda ou seguir em frente. Para esquerda, tem alguns inimigos, cerca de uns quatro ou cinco, um deles lutando com um soldado de vocês, enquanto seguindo em frente aparentemente está vazio, tendo alguns inimigos apenas muito distante seguindo direto, até a próxima bifurcação parece vazia.

Essa horda de inimigos está praticamente do jeito que foi mostrado no mapinha no tempo dos Greyjoy, mas como teve muita mais ação na parte deles do que na de vocês, podem considerar que essa horda está um pouco mais atrasada do que tá no mapinha pra vocês... mas é aquilo, não tava afim de fazer dois mapinhas, pq vsf né.


Aaron[Chris]
Vestimenta: Roupas nobres e bonitas para o banquete e também para chamar atenção das mulheres.
Armas: Uma espada longa de aço valiriano com o lema Greyjoy forjado e uma adaga cujo pomo é a lula gigante da casa.

Skyron[Josh]
Vestimenta: Roupas nobres para o banquete.
Armas: Espada grande de aço valiriano com o pomo esculpido em forma de lula gigante.

Um inimigo de espada está lutando contra Skyron, enquanto um segundo de lança vem logo atrás.

Para Aaron, dois deles vão atacá-lo ao mesmo tempo, ambos de espadas.

Alfer tá a poucos passos de vocês e tem dois inimigos atrás dos que já tão lutando. Como eu disse antes, o mapinha da horda de inimigos tá bem fiel ao que mostrei, então enquanto uma parte vai atrás do outro grupo, uma grande parte vai entrar no corredor que cês tão e ir atrás também de vocês.


Mapinha: https://imagizer.imageshack.us/v2/1061x381q90/923/QO1Uhw.png



Última edição por Luckwearer em Sex Jul 21 2017, 00:33, editado 1 vez(es)




Ver perfil do usuário

604 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Ter Fev 28 2017, 21:23

Josh

Skyron trocou golpes rápidos com o oponente. Surpreendeu-se por conseguir desenvolver movimentos tão rápidos com sua espada longa e mais pesada que uma comum. A sua alta velocidade estava relacionada à adrenalina e à pressa do momento, pois conseguia ver claramente mais inimigos atrás e um bastante próximo com uma lança, que poderia aproveitar algum momento vulnerável da luta.

O Greyjoy aproveitou o instante que o adversário afastou demasiadamente sua espada para trás ao defender-se de um golpe horizontal da esquerda para direita e socou-o com a mão esquerda, atordoando-o tempo suficiente para que pudesse espetar sua lâmina em seu peito.




 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

605 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qua Mar 01 2017, 18:46

Babi

Assim que a confusão chegou ao interior do castelo olhou em volta tentando manter a calma mas vendo o quanto estavam em desvantagem. Estavam cercados de todos os lados e sabia que não poderia empunhar uma espada e juntar-se a luta. Assim que os piratas começaram a atacar os inimigos que os rodeavam, Serena puxou Talia para tentar protegê-la. Foi junto a garota, passando por Droenn e vendo o amigo com problemas, mas confiava na capacidade do mesmo. Enquanto ia atras da Targaryen lhe surgiu uma ideia que logo soltou para a menina sem que perdessem tempo.

— Pegue a primeira espada que ver em seu caminho, e se achar algum arco ou besta pegue para mim — Falou apressadamente seguindo a garota — A não ser que tenha uma melhor ideia, precisamos ir pra torre dos arqueiros, la estaremos mais seguros que aqui em baixo e eu poderei ajudar de alguma forma.

Seguiu pelo caminho vazio torcendo para que não encontrassem muitos problemas levando em conta sua condição e torcendo para que os companheiros seguissem-na

Ver perfil do usuário

606 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qua Mar 01 2017, 22:18

Prime

Droenn já tinha sentido gosto do sangue que escorria de seu nariz quando começou a pincelar as defesas do inimigo com golpes rápidos; buscava, com aquilo, achar a fraqueza não encontrada na força do oponente. Por uma última vez as espadas se encontraram, a ofensiva tinha posto o inimigo a recuar e fê-lo oferecer uma grande abertura pela lateral. A espada do Stark foi rápida e cortou o ar, só parando ao enterrar-se nas costelas do oponente.



Ver perfil do usuário

607 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qui Mar 02 2017, 15:35

Chris

Haviam dois inimigos prestes a atacar Aaron ao mesmo tempo, obrigando o rei a se afastar deles e, assim que livre dos golpes, avançar. Começara atacando o oponente da esquerda com bastante precisão e velocidade, até desarmá-lo com um corte na mão do homem. O mesmo golpe que cortara a mão do soldado foi o início da troca de golpes com o segundo, que após algumas defesas, não conseguira superar o Greyjoy que acabou por finalizá-lo.

Spoiler:
dps finalizou o outro que esqueci de dizer :grin:



Ver perfil do usuário

608 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sex Mar 03 2017, 19:37

Luckwearer

Prime escreveu:Droenn já tinha sentido gosto do sangue que escorria de seu nariz quando começou a pincelar as defesas do inimigo com golpes rápidos; buscava, com aquilo, achar a fraqueza não encontrada na força do oponente. Por uma última vez as espadas se encontraram, a ofensiva tinha posto o inimigo a recuar e fê-lo oferecer uma grande abertura pela lateral. A espada do Stark foi rápida e cortou o ar, só parando ao enterrar-se nas costelas do oponente.

Você precisa tirar 16 (13 + 3 de extra) para concluir essa ação.

http://prntscr.com/efp9tm + 4


Netuno adentrou quase completamente no homem pelas costelas, matando-o imediatamente. O Stark nem mesmo olhou para trás, escutando todo caos e morte que vinha dali, apenas iniciou uma corrida atrás dos amigos.

— Nosso objetivo é a torre, Droenn, a torre! — salientou Serena para o Stark quando o mesmo alcançou-lhes.

— Entendi, entendi! — respondeu ele, dando uma olhadela para trás e vendo muitos inimigos atrás deles.

Por não virarem para esquerda no corredor, os arqueiros tomaram vantagem daquilo e atiraram suas flechas neles:

Arqueiro 1: http://prntscr.com/efpjhp
Arqueiro 2: http://prntscr.com/efpbyg
Talia: http://prntscr.com/efpc32 + 1
Serena: http://prntscr.com/efpcgy
Hugar: http://prntscr.com/efpcbz
Droenn: http://prntscr.com/efpcny + 3
Alayne: http://prntscr.com/efpcv7 + 3


Uma das flechas passou quase de raspão no braço de Alayne, acertando-o bem no cantinho e criando uma ferida ali que começou sangrar bastante, tirando um grito suprimido dela e futuras dificuldades em combate, pois era logo o braço da espada. Já para Talia uma das outras flechas acertou-a na perna quase do mesmo jeito da nortenha, mas fincando-se no canto dela mesmo, não ferindo-a tão seriamente, mas ainda assim sendo uma dor fortíssima para quem não sentia há meses e uma ferida na perna no momento mais errado. Vendo a mulher tropeçar muito e Serena atrapalhar-se com o peso, Hugar pegou a rainha pelo colo e começou levá-la assim.

— Você pesa pra caralho, vossa graça! — berrou o brutamontes gargalhando.

Chegando finalmente na outra bifurcação, olharam rapidamente para os dois lados e optaram pelo esquerdo que era o mais livre de inimigos, não faltava muito para que chegassem ao segundo andar.

Os três inimigos daquele corredor correram em direção à eles, enquanto os homens do lado direito juntaram-se para ir atrás do grupo que continuou correndo, pretendendo cuidar daqueles três obstáculos enquanto locomoviam-se. A Targaryen agarrou uma das bestas e a aljava do cadáver, jogou para o colo da rainha que pegou meio desajeitadamente, mas pegou.

Mapinha: http://prntscr.com/efpn9v




Josh escreveu:Skyron trocou golpes rápidos com o oponente. Surpreendeu-se por conseguir desenvolver movimentos tão rápidos com sua espada longa e mais pesada que uma comum. A sua alta velocidade estava relacionada à adrenalina e à pressa do momento, pois conseguia ver claramente mais inimigos atrás e um bastante próximo com uma lança, que poderia aproveitar algum momento vulnerável da luta.

O Greyjoy aproveitou o instante que o adversário afastou demasiadamente sua espada para trás ao defender-se de um golpe horizontal da esquerda para direita e socou-o com a mão esquerda, atordoando-o tempo suficiente para que pudesse espetar sua lâmina em seu peito.

Você precisa tirar 5 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/efotvi + 5


Atravessou rapidamente sua espada no peito do inimigo, matando-o.

Você precisa tirar 20 para desviar do lanceiro.

http://prntscr.com/efove8 + 1


Quando o cadáver caiu no chão, uma lança já havia se projetado em direção ao Greyjoy, rápido demais para que pudesse se desviar ou evitar numa defesa, o único reflexo que o homem teve que ajudou de algo foi quando a lâmina já havia penetrado-o na barriga, soltando sua própria espada e segurando a madeira com suas duas mãos para impedi-la de adentrar mais do que já havia e feri-lo mais seriamente do que já estava.

O inimigo deu um berro de fúria e começou andar para frente, obrigando Skyron dar passos para trás em conjunto para que a lança não adentrasse mais, e alguns passos depois o mesmo soltou a lança após puxá-la para fora do Greyjoy, pegou uma espada e avançou contra o homem, acertando um golpe em sua perna, cortando-a um pouco onde o último corte estava se curando.

Inimigo: http://prntscr.com/efp4z7
Alfer: http://prntscr.com/efp5jo + 2


E antes que o inimigo pudesse finalizá-lo, Alfer surgiu cortando a própria perna do homem, fazendo-o ficar de joelhos e aproveitando-se para degolá-lo.

Naquela altura, muitos inimigos já haviam entrado no corredor e estavam próximos dele.

Chris escreveu:Haviam dois inimigos prestes a atacar Aaron ao mesmo tempo, obrigando o rei a se afastar deles e, assim que livre dos golpes, avançar. Começara atacando o oponente da esquerda com bastante precisão e velocidade, até desarmá-lo com um corte na mão do homem. O mesmo golpe que cortara a mão do soldado foi o início da troca de golpes com o segundo, que após algumas defesas, não conseguira superar o Greyjoy que acabou por finalizá-lo.

Inimigo 1: http://prntscr.com/efporg
Inimigo 2: http://prntscr.com/efpoui
Aaron: http://prntscr.com/efpoye + 4

Trocou alguns golpes com o primeiro, condenando-o à uma morte que logo viria ao desarmá-lo cortando sua mão, dando oportunidade para que se focasse no segundo que veio logo atrás, matando-o facilmente e pulando de volta para o primeiro, exterminando com sua vida também.

Você precisa tirar 19 para matar o próximo que vier.

http://prntscr.com/efpq6g + 4


O homem veio correndo e a única coisa que o rei fez foi abaixar-se do golpe da espada do inimigo, aproveitando-se para num único golpe decepar-lhe a perna e deixá-lo escorregar pelo chão do corredor, sujando-lhe de sangue por causa do cotoco.

Inimigo: http://prntscr.com/efpqr3
Alfer: http://prntscr.com/efpqvp + 2


Alfer trocou um ou dois golpes com o inimigo restante, matando-o rapidamente.

Então havia chegado o momento de escaparem dali antes dos inimigos os alcançarem, iniciaram uma corrida com o máximo de velocidade que podiam devido a ferida na perna de Skyron (Aaron ainda estava se recuperando de sua perna também, sentia o mínimo de dor e mancava muito pouco, mas ainda mancava), deparando-se com outro inimigo pela frente.

Inimigo: http://prntscr.com/efpshu
Alfer: http://prntscr.com/efpsk3 + 2


O rapaz decepou-lhe a mão e cortou sua garganta rapidamente, sujando-se de sangue, mas abrindo o caminho para que os irmãos apoiados no outro passassem, enquanto não muito longe uma horda de inimigos vinha atrás deles. Skyron havia pegado sua espada de volta antes de irem.

Vocês precisam tirar 4 para escapar deles.

Alfer: http://prntscr.com/efptkm + 2
Skyron: http://prntscr.com/efptol - 1
Aaron: http://prntscr.com/efptud + 2


O rei foi absolutamente astuto, escolhendo os melhores caminhos para escapar: primeiro tomou um rumo para esquerda, pois para direita estava ocorrendo alguns combates de aliados com inimigos; então na próxima bifurcação que dava apenas para ir para esquerda ou direta, em longos corredores, já havia adivinhado que pela esquerda daria no corredor onde a rainha e seus amigos passaram, trazendo sua própria horda consigo, então nem mesmo deu uma olhada para aquela direção e seguiu para direita, onde no fim do corredor teve que virar para esquerda novamente.

Ali ganhou a opção de ir para esquerda que havia alguns inimigos e aliados lutando-se entre si, uma confusão, enquanto continuar direto dava para área de alguns quartos onde haviam alguns inimigos puxando uma mulher pelos cabelos. Não havia nada para direita porque já estavam num corredor sem caminhos para aquela direção, apenas uma grande parede que finalizava o fim do castelo naquele lado.

Mapinha: http://prntscr.com/efpyxq

Para esquerda parecia fácil de desviar da confusão pois a grande parte de inimigos e aliados ali já tinham oponentes para ocupar-se, porém as coisas poderiam mudar de um minuto para o outro e aquilo poderia atrasá-los também, pois deixariam de apenas avançar mais e mais adentro do castelo e tomariam um rumo por dentro dele (a esquerda). Já para direita, haviam aqueles dois homens tirando uma mulher do quarto para estuprá-la, porém ambos pareciam bem fortes e resistentes, e havia o fato de não saberem o que lhes esperava naquele corredor.

Só sabiam que não podiam demorar muito pela quantidade de homens que os seguiam e que não estavam em condições de lutar.





Ver perfil do usuário

609 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sex Mar 03 2017, 22:48

Babi

Sentia seu sangue escorrendo através da flecha que tinha sido fincada em sua perna, mas tentava manter o ritmo, porém como apenas atrasava aos outros, Hugar levantou-a em seus braços e correu carregando a mulher. A corrida deles foi interrompida quando novos inimigos surgiram em frente no corredor no qual estavam, mas considerou se razoavelmente sortuda por Serena ter encontrado uma besta com algumas flechas. Segurou a arma que a garota jogou a ela com um pequeno sorriso dolorido por conta da perna.

– Obrigada — falou puxando a corda de tensão da besta e posicionando uma flecha. Mirou na barriga do primeiro homem que se aproximava e atirou. Puxando a corda novamente para ajeitar uma nova flecha.



Ver perfil do usuário

610 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sab Mar 04 2017, 11:58

Chris

Após acertar os melhores caminhos que livrara Aaron, Skyron e Alfer da confusão, o rei acabara tendo duas opções agora: A primeira que era caos total, com aliados e inimigos travando batalhas; e o mais seguro que havia apenas dois homens avistados, homens esses que estavam prestes a estuprar uma mulher que era arrastada pelos cabelos.

O Greyjoy apostou na sua intuição e sem pensar muito, escolheu o caminho mais limpo, o de cima. De fato, eles não sabiam o que estava por vir naquele caminho mas assim como poderia ter mais 50 homens, poderiam haver só aqueles dois.

- Por aqui! - disse Aaron correndo para o caminho que havia a mulher.

O loiro chegara atacando já um dos homens, com fortes golpes que obrigaram o homem a recuar da mulher, e com um preciso golpe no peito dele, acabara por matá-lo. O segundo ficou a cargo de Skyron no momento em que avançaram.

- Dê o fora daqui! - berrou o rei para a mulher.



Ver perfil do usuário

611 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sab Mar 04 2017, 21:52

Mary

O pequeno e superficial ferimento ardeu em latejos agudos enquanto sangrava, manchando o vestido escarlate com o líquido que ardia tão quente quanto o local ao redor do rasgo em seu braço. Sacudiu o mesmo e o esticou, sentindo o máximo de dor que aqueles movimentos poderiam proporcionar, visando não ter espasmos dolorosos durante as lutas que viriam em seguida. Pela quantidade de inimigos que os cercavam por quase todos os lados, não seriam poucas.

Avançou feroz no inimigo que estava em sua frente. As espadas encontraram-se no alto das cabeças de ambos, iniciando uma sequência de golpes em que brechas não eram evidentes. Alayne defendeu-se de um golpe na altura de seu pescoço, segurando com força o punho do adversário com sua mão livre, entortando-a para trás o máximo que pôde, arrancando gemidos e grunhidos resultantes da dor que o mesmo sentia. Com o pomo de sua espada, atingiu o osso de seu pulso com a força que conseguiu reunir, empurrando seu braço com força para o lado esquerdo, lhe dando tempo para golpear seu abdômen pelo lado direito.



Ver perfil do usuário

612 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sab Mar 04 2017, 23:39

Luckwearer

Babi escreveu:– Obrigada — falou puxando a corda de tensão da besta e posicionando uma flecha.  Mirou na barriga do primeiro homem que se aproximava e atirou. Puxando a corda novamente para ajeitar uma nova flecha.

O único acessível para que ela acertasse era o que vinha em direção à Droenn (o com extra).

Você precisa tirar 18 (16 + 2 de agilidade) para concluir essa ação.

http://prntscr.com/eg4fvf - 1 pelo seu estado


A flecha passou de raspão no braço de Droenn, cortando-o levemente, e atravessando o ar até impactar-se numa parede, não acertando ninguém.

— Desculpa — disse Talia com um sorriso sem graça.

Inimigo: http://prntscr.com/eg52e9 + 3 de extra
Droenn: http://prntscr.com/eg52ha + 3 de agilidade


Os dois iniciaram uma troca de golpes fervorosa no qual, num momento, a boca de Droenn foi acertada por um soco fortíssimo do homem, que o fez cuspir uma grande quantidade de sangue e sentir que seus lábios haviam se partido.


Mary escreveu:Avançou feroz no inimigo que estava em sua frente. As espadas encontraram-se no alto das cabeças de ambos, iniciando uma sequência de golpes em que brechas não eram evidentes. Alayne defendeu-se de um golpe na altura de seu pescoço, segurando com força o punho do adversário com sua mão livre, entortando-a para trás o máximo que pôde, arrancando gemidos e grunhidos resultantes da dor que o mesmo sentia. Com o pomo de sua espada, atingiu o osso de seu pulso com a força que conseguiu reunir, empurrando seu braço com força para o lado esquerdo, lhe dando tempo para golpear seu abdômen pelo lado direito.

Você precisa tirar 16 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/eg511f + 2


Foi alguns golpes contra o homem e já era suficiente para saber que o mesmo não poderia contra ela, então torceu-lhe o pulso facilmente, mas não era suficiente para ela e nem queria arriscar de ver se ele era mais forte que ela ou não, direcionou sua espada em direção ao pulso do homem e acertou o pomo ali, escutando o osso quebrar e o berro do homem ecoar pelo corredor. Nesse segundo, deslizou a espada pelo abdômen dele, criando uma grande fenda e enfiou-a na mesma região, retirando rapidamente e deixando que ele caísse no chão, após sujá-la completamente de sangue.


Chris escreveu:O Greyjoy apostou na sua intuição e sem pensar muito, escolheu o caminho mais limpo, o de cima. De fato, eles não sabiam o que estava por vir naquele caminho mas assim como poderia ter mais 50 homens, poderiam haver só aqueles dois.

- Por aqui! - disse Aaron correndo para o caminho que havia a mulher.

O loiro chegara atacando já um dos homens, com fortes golpes que obrigaram o homem a recuar da mulher, e com um preciso golpe no peito dele, acabara por matá-lo. O segundo ficou a cargo de Skyron no momento em que avançaram.

- Dê o fora daqui! - berrou o rei para a mulher.

Você precisa tirar 16 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/eg55xf + 4


O inimigo surpreendeu o rei ao cortá-lo no peito, iniciando um sangramento que espalhou-se por baixo de sua vestimenta e o deixou desconfortável além da dor da ferida, e não fora apenas ali, antes que o loiro pudesse reagir o homem acertou um chute no seu peito, levando-o para o chão.

Atrás do inimigo, ele podia ver como estava aquele corredor e não era muito diferente da outra opção, vários inimigos e aliados combatendo-se.

Inimigo 2: http://prntscr.com/eg5ajl
Alfer: http://prntscr.com/eg5anq + 2


Alfer cortou as costas do homem e depois decepou-lhe a cabeça, deixando que rolasse pelo chão.

Enquanto isso, a mulher correu de volta para o quarto e trancou a porta.





Ver perfil do usuário

613 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 05 2017, 00:22

Prime

Logo após o silvo de uma seta lançada, sentiu no braço o corte ligeiro por ela feito e praguejou em seus pensamentos ao notar que o inimigo não fora atingido. Talia se desculpava quando entregaram-se ao duelo o homem e o Stark, que acabou sendo o primeiro atingido. Cuspiu, e o sangue saiu pegajoso de sua boca que latejava com o impacto, mas teria de apanhar muito mais para que aquilo lhe fosse um empecilho. O urro do Stark foi colérico e abafou o choque metálico, canção que ressoou quatro ou cinco vezes antes de o inimigo perder a mão da espada - antes que ela tocasse o chão, Droenn girou e deixou sua lâmina pincelar a garganta do oponente infeliz.



Ver perfil do usuário

614 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 05 2017, 11:13

Babi

Sorriu sem graça e pediu desculpa a Droenn por seu erro. Colocou uma nova flecha na sua arma e direcionou ao terceiro homem que avançava, sem risco de acertar um companheiro novamente. Posicionou a besta na reta de seu olho para ter uma boa mira e prendeu a respiração para que não errasse novamente, e então apertou o gatilho com a intenção de acertar o peito do inimigo. Soltou o ar de seus pulmões pegando uma nova seta da aljava e encaixando-a.

Ver perfil do usuário

615 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 05 2017, 19:03

Luckwearer

Prime escreveu:Logo após o silvo de uma seta lançada, sentiu no braço o corte ligeiro por ela feito e praguejou em seus pensamentos ao notar que o inimigo não fora atingido. Talia se desculpava quando entregaram-se ao duelo o homem e o Stark, que acabou sendo o primeiro atingido. Cuspiu, e o sangue saiu pegajoso de sua boca que latejava com o impacto, mas teria de apanhar muito mais para que aquilo lhe fosse um empecilho. O urro do Stark foi colérico e abafou o choque metálico, canção que ressoou quatro ou cinco vezes antes de o inimigo perder a mão da espada - antes que ela tocasse o chão, Droenn girou e deixou sua lâmina pincelar a garganta do oponente infeliz.

Você precisa tirar 13 (10 + 3 de extra) para concluir essa ação.

http://prntscr.com/egagsl + 4


Sua paciência já estava no fim com tudo que estava acontecendo e pelo oponente anterior, quando aquele inimigo aproveitou-se de sua distração pelo corte da flecha, acertando-o no rosto, ela sumira de vez junto com sangue que cuspiu da boca. Furioso, não deu mais que alguns golpes para devolver o soco de forma muito pior, acertando o pomo de Netuno no nariz dele, ouvindo-o berrar de dor e o osso quebrar-se. Atordoado, o homem deu vários passos pra trás e tentou voltar ao combate, mas estava confuso demais e sem piedade alguma o Stark decepou-lhe a mão e depois cortou sua garganta, um corte tão profundo que sobrara apenas algumas ligações de músculos na nuca, fazendo a cabeça pender para trás, nas costas, quando os joelhos do homem bateram no chão e logo em seguida seu peito. Uma cena muito grotesca e nojenta, mas que naquela altura todos ali já estavam habituados, a rotina deles era guerra há muito tempo.

Babi escreveu:Sorriu sem graça e pediu desculpa a Droenn por seu erro.  Colocou uma nova flecha na sua arma e direcionou ao terceiro homem que avançava, sem risco de acertar um companheiro novamente.  Posicionou a besta na reta de seu olho para ter uma boa mira e prendeu a respiração para que não errasse novamente, e então apertou o gatilho com a intenção de acertar o peito do inimigo. Soltou o ar de seus pulmões pegando uma nova seta da aljava e encaixando-a.

Você precisa tirar 14 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/egf09x - 1


O homem que vinha correndo em direção à eles foi acertado no peito por uma das flechas da mulher, escorregando pelo chão já morto.

Inimigo: http://prntscr.com/egf0tz
Serena: http://prntscr.com/egf0y9 + 2


Trocaram alguns golpes, mas a garota conseguiu cortá-lo no peito e depois finalizar com um golpe no rosto.


Continuaram a fuga o mais rápido que puderam, virando nos corredores e passando por todo caos no interior do castelo, rezando para que estivessem muito a frente da horda que os seguia. Chegaram nas escadas para o segundo andar sem nem olhar para trás, simplesmente continuaram subindo sem parar. Nele, era visível que havia caos também, mesmo que menor que o andar de baixo que estava completamente dominado, naquele especifico havia muitos gritos e quartos sendo arrombados, pessoas sendo puxadas dali de dentro ou mortas no interior mesmo, alguns combates espalhados pelos corredores também.

Desde o andar anterior, Talia estava sentindo uma dor crescente que estava deixando-a cada vez mais agoniada.

Mapão: http://prntscr.com/egfshf

Spoiler:

Olhem o mapão e escolham se irão com o Prime atrás da mulher dele, quem não for é só ir direto nesse corredor que vai levar pro terceiro andar onde tem a torre, mas a Serena vai seguir ele porque vai atrás da Melisandre. Então, Babi, Mary e Prime, caso o caminho de vocês se separem temporariamente, cada um posta pra onde pretende ir, um post pequeno mesmo, que eu complemento.





Ver perfil do usuário

616 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 05 2017, 21:06

Babi

Assitiu ao homem deslizando morto em sua frente com um sorriso de satisfação no rosto por ter acertado dessa vez. Logo em seguida começaram uma nova corrida pra fugir do alcance da multidão que os seguia, mas enquanto Hugar corria com ela no colo começou a sentir algumas dores que cresciam em sua barriga. Tentou esconder em sua expressão a preocupação que sentia com aquilo, mas aquele sentimento tomava muito mais seus pensamentos que a dor maior da perna. As opções que tinha para aquelas contrações a assustava, a criança poderia estar chegando, ou a flecha em sua perna poderia de alguma forma estar prejudicando-a em seu interior.

Quando chegaram ao segundo andar pararam por alguns segundos para ver pessoas sendo tiradas de seus quartos a força para serem massacradas. Apertou o maxilar com raiva da cena que via, pensou que os quartos não teriam aquele caos, mas Droenn estava certo em subir para buscar Rina, e agora percebia que não podia deixar Melissandre ali. Também tinha Jenna, mas primeiro pensaria nos aliados. A herdeira de Jan mesmo sendo um trunfo e sua prima, era inimiga. Faria com que fossem buscá-la após ajudar a mulher vermelha.

– Serena, preciso que ajude Droenn a buscar Rina. – Falou rápido. Preferia que a garota fosse com o amigo, não por apenas trazer benefício a ele, mas por saber que ir com Talia poderia prejudica-lá. Antes que ela discutisse a Rainha voltou a falar. – E nos temos que ir por ali – Disse para Hugar e Alayne, torcendo para que o grandalhão seguisse caminho e que a mulher acompanhasse-os para ajudar.

Preparou a besta para inimigos que encontrassem.

Ver perfil do usuário

617 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Sab Mar 11 2017, 16:06

Chris

Aaron levara um corte no peito que manchara suas vestimentas de sangue na área, e antes que pudesse reagir, fora atingido por um chute que o derrubou.

O rei se levantou o mais rápido que podia e avançou contra o oponente, mirando diversos ataques na parte superior do soldado. Após alguns golpes menos efetivos, o que seria o último ataque chegara cortando a garganta do homem, que caiu de joelho e aos poucos ia morrendo.

O Greyjoy analisou a situação que estava à sua frente, não era diferente da outra opção de caminho que eles tinham, então ele olha para Skyron e Alfer, aceitando sugestões do que fazerem.



Ver perfil do usuário

618 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 12 2017, 21:31

Luckwearer


Harrenhal estava muito mais alegre nos limites possíveis, como se o castelo e os moradores soltassem um grande suspiro após anos de tortura e sofrimento. Os soldados sobreviventes foram todos colocados de joelhos, esperando um fim de suas vidas, porém Daeron escolheu ser misericordioso, dizendo que viveriam apenas se fossem fiéis e bons soldados à ele, pela eternidade, todos obviamente concordaram. O rei não era estúpido, tinha feito seu próprio plano para ver quem seria "honrado" suficiente, pegou algum órfão qualquer, pediu um favor à uma mulher que obedeceu na hora, completamente apaixonada por ele (mais pelos feitos do que pela aparência), colocou a pobre criança parada vários metros a frente dos soldados e disse que viveriam apenas os corajosos suficientes para obedecê-lo não importasse a ordem, disse que os homens que corressem para matar a criança sobreviveriam e os que não seriam mortos. Dos vinte e três, quatorze nem mesmo refletiram sobre, correram em direção à criança de mãos nuas, prontos para espancá-la até a morte, mas na metade do caminho com apenas um aceno de cabeça do rei, o dragão que estava não muito distante de seu dono soltou uma onda de chamas que acertou todos eles. E os que não se moveram, sobreviveram.

O dia estava nublado como sempre em Harrenhal, mas coberto de um frio que apenas quem visitara o Norte alguma vez na vida notaria quão parecido era a temperatura. Para o Rei, porém, não fazia tanta diferença, estava muito bem aquecido num dos quartos da Torre da Pira do Rei.
Daeron descansou as costas na cadeira ao terminar de escrever a última carta, devia ter escrito dezenas, todas para casas menores das Terras Fluviais. Aquela era a última a enviar, também. Estava mais do que feliz e aliviado de saber que sua esposa e filho estavam vivos, mas como toda felicidade naquela guerra durava pouco, a dele foi a mesma coisa, a preocupação de saber também que o cerco de Jan ainda devia estar de pé encheu-lhe a cabeça rapidamente. Não queria ir para "casa" sozinho, ajudaria muito pouco, queria levar pelo menos centenas de homens consigo, qualquer ajuda possível já seria suficiente, acreditava. Não fazia ideia se os acampamentos com o resto do exército fora usado pela esposa, mas sabendo da conquista de Rochedo Casterly e que estavam vivos até ali mesmo com o cerco, talvez tivesse, se não passaria por eles de qualquer jeito e os levaria para o Ninho.
Ajeitou-se na cadeira ao escutar alguém batendo na porta, mandou que entrasse e viu que a pessoa era ninguém menos que Arthur Dayne.
— Bom dia, Arthur — cumprimentou Daeron com um sorriso, voltando para a carta.
— Bom dia, Daeron... um pouco estranho te ver sentado escrevendo cartas como um dia seu pai já fez — comentou, observando-o.
— Sou rei agora, Arthur. Cartas são apenas o começo do que faço — respondeu com os olhos no que fazia, amassando o pedaço de papel e enfiando dentro de um envelope.
— Bem, continua estranho se considerarmos que eu te vi pela última vez há quase quinze anos, quando você ainda era uma criança catarrenta. — Prestou atenção na quantidade de tinta, folhas e envelopes que tinham na mesa, e disse: — Você cresceu, não é mais o garoto que vivia se atrapalhando com sua harpa e tocando aquelas terríveis músicas.
— Eram boas, só mal interpretadas por vocês — retrucou sorrindo, a verdade era que sempre quisera aprender aquele instrumento, mas sua teimosia o fizera tentar aprender sozinho e o resultado não fora bom.
Arthur andou até a janela e olhou para o exterior da torre.
— Quando ouvi sobre o dragão, não acreditei. Mas vendo-o pessoalmente, o choque continua. Ele é gigantesco.
— Cresceu enquanto estava afastado de mim... — parou o que fazia e olhou para o lado por alguns segundos, franzindo o cenho — na verdade é o que acontece muito.
— Um dragão continua sendo um dragão...
— Um dragão continua sendo um dragão — concordou Daeron, lacrando a carta. — Essos foi onde nasceu e passou toda sua vida, é o seu lar e creio que ele sempre volte para lá quando eu não preciso dele. — Largou a carta já pronta para ser enviada e ergueu o rosto para encarar o amigo. — Por que você não voltou, Arthur?
O quarto estava relativamente escuro, grande parte iluminado pela lareira próxima do rei e pelas duas grandes janelas que davam acesso a luminosidade do dia, clareando o que estava na direção da janela no quarto. Sob a luz, era visível o pedaço queimado do rosto de Arthur, algo que parecia ter demorado muitos anos para ter cicatrizado, a imagem não era nada agradável de se encarar também, mas Daeron pouco importava-se com a beleza do antigo amigo.
— Eu não sei como, mas em algum momento algo explodiu e me acertou... — Parou por alguns segundos, reunindo forças para falar sobre o maior trauma de sua vida. — Eu não sei quando e como, mas foi o que aconteceu.. Meu corpo foi pego pelas chamas, mas não inteiramente — soltou uma risada morta. — A dor foi insuportável, Daeron, como se a ponta de todas espadas do Trono de Ferro acertassem meu corpo ao mesmo tempo. — Falava numa voz um pouco forte, como se doesse dizer cada palavra. —  Esse lado do corpo foi muito ferido e quando acordei, estava atordoado em volta dos milhares de cadáveres do campo de batalha, sendo ajudado por Garrett e o filho dele, que vieram junto de muitos dos vilarejos para pilharem os cadáveres.
Daeron deu um pequeno sorriso.
— As vezes você chega a pensar que não existem boas pessoas nesse mundo, mas ao me verem atordoando de dor com inúmeras queimaduras, nem mesmo perguntaram quem eu era e de qual lado era, apenas me levaram para o vilarejo deles e bem... estou vivo até hoje. Mas...
Ele saiu da luz e sentou numa das cadeiras no escuro, no canto oposto do quarto. Ficou curvado para frente, olhando para os pés, enquanto brincava com os próprios dedos.
— Mas quando tive força suficiente para ficar acordado por mais que alguns minutos, as notícias chegaram como uma segunda grande onda de dor. Jan como rei, a derrota da sua família, o massacre de Porto Real, o exílio que meus irmãos da Guarda Real tiveram que tomar para si mesmo para que sobrevivessem, aqueles que morreram — cerrou o punho quando os dedos tremeram demais e tirou os olhos do chão, voltando-os para Daeron — e a sua morte. Eu tinha falhado com o rei, com a rainha e com você. Fui derrotado no campo de batalha e mal podia me mover, da dor e da ferida. Foi um ano para que eu conseguisse erguer uma espada novamente. Eu tinha me tornado um nada, um fracasso.
— Uma derrota não apaga quem você é, nem destrói sua imagem — interrompeu Daeron. Conhecia o homem desde pequeno, era difícil vê-lo tão no fundo do poço assim. — Você é Arthur Dayne, o homem que ajudava vilarejos e era um dos mais nobres cavaleiros vivo. O melhor espadachim dos Sete Reinos.
Arthur soltou outra risada morta e encostou as costas na cadeira, esticando um pouco as pernas e descansando a cabeça na parede, olhando para o teto.
— Todos anos seguintes, até este atual, eu sai daquela vila e andei por quilômetros, decidido que voltaria para casa. Mas isso traria problemas à ela, me traria morte. E por mais honrado que isso seja, no final foi apenas medo e melancolia que sempre me fizeram parar na metade do caminho e voltar para minha nova casa. — Depois de um ponto, eu apenas ia em direção à minha casa para que o velho Arthur se mostrasse ainda vivo dentro dessa casca que sou hoje.
— Sinto muito pela família — disse Daeron.
— Eles eram ótimas pessoas, todos daquela vila eram. Mas eles em especial... eles eram minha família. — Alguns soluços saíram de Arthur e seus olhos se lacrimejaram. — Eu prometi protegê-los, por muitos anos eu cuidei da segurança daquelas vilas, mas eu falhei tanto com a minha família e com todos que me consideraram um herói por protegê-los de guerras que não tinham nada ver com eles. — E naquela última palavra, o homem começou a chorar, tampando a mão por alguns instantes antes de subi-la para os olhos e descansar o rosto nela.
Daeron ergueu-se da cadeira e agachou-se ao lado dele, apertando carinhosamente o ombro do amigo. Queria dizer mil coisas e por mais que pensasse, refletisse, nada vinha em sua mente. Talvez não tivesse nada a ser dito naquele momento.

Era uma manhã, o sol nascia ainda quando estavam fora do castelo, numa área ao lado do grande lago com algumas árvores e plantas. Daeron agachou-se em frente a uma das cinco covas, enterrando a espada de Yohn na dele. As outras quatro eram das vítimas restantes, postas na ordem das mortes, não havia corpos em nenhuma delas, não faziam ideia do que Kean fizera com os cadáveres, mas o significado era muito acima do físico.
— Não o conheci o suficiente, mas foi corajoso enquanto conviveu conosco — comentou Daeron, erguendo-se e afastando-se da cova, virando-se para Rhaego e Arthur que estavam alguns metros de distância do outro e do próprio rei. Olhou para um e depois olhou para o outro, soltou uma risada baixinha e suspirou.
— Vocês dois são os dois últimos cavaleiros da minha Guarda Real. — Não disse nada mais depois disso, ficando em silêncio por alguns minutos. — Quando eu era criança, era doente demais para lutar com os garotos nos pátios, era fraco demais para me aventurar pelo castelo, a maior aventura que tive durante muito tempo foi andar pelos corredores ao redor do meu quarto e a maior parte do tempo eu passava em seu interior. Por isso, me restava apenas uma coisa.
— Ler. Você lia e lia, do momento que acordava na manhã até que o sono chegasse durante a noite — falou Arthur, sorrindo.
— Eu sonhei muito em ser um cavaleiro, mas sabia que não seria possível. Então, eu simplesmente coloquei como um novo sonho ser um meistre, porque os livros se tornaram meu meio de sair do quarto e de viver uma vida que nunca poderia por ser doente... — interrompeu-se, ficando em silêncio. Falava aquilo mais para Rhaego do que para Arthur, pois o segundo já o conhecia desde aqueles tempos. — Isso porque aos olhos de todos e, principalmente, do meu pai, o único filho legitimo era meu irmão mais velho. O famoso príncipe Aegon, que venceu a rebelião Greyjoy pelo meu pai e não fraquejou ao ir para Patrulha da Noite, foi de mente aberta e um sorriso no rosto. Era o que diziam pelas tavernas ao seu favor... e de fato o que aconteceu.
O céu ainda estava nublado naquele dia, assim como o frio continuava o mesmo, porém o tempo estava mais aberto.
— Durante algum tempo eu tinha inveja do meu irmão, porque ele era um dos melhores e mais amados cavaleiros, enquanto eu era um garoto doente num quarto fechado. Mas ele sempre foi um dos que mais me amou, mais me respeitou e mais me mimou, eu devo muito à ele. E ele era de fato um grande homem, talvez o maior que já conheci. Eu sinto saudades dele — disse Daeron com os olhos no chão, triste. — Quando descobri que ele estava morto doeu como nenhuma ferida jamais doera. Foi ele quem desobedeceu as regras de meu pai e me levou para o pátio, foi ele quem me ensinou lutar, foi ele quem me ensinou muitas coisas. — Uma pausa um pouco longa procedeu aquelas palavras.
Daeron pegou uma pedra do chão e jogou-a na água, afundando logo na primeira batida.
— Por muito tempo, amaldiçoei o destino. Ele na Patrulha da Noite, eu como rei. Ele quem devia ser o rei, ele que era um dos mais espertos do reino, um dos melhores guerreiros, adorado por todos, amado pelas mulheres... amado pelo pai — terminou a lista de forma triste, jogando outra pedra e vendo-a afundar novamente. — Eu talvez não seja tão esperto quanto ele, nem um dos melhores guerreiros, no fundo não tenho jeito com diplomacia e a cada reunião que tenho meu coração bate como de um soldado em sua primeira batalha. Sou empático demais, sinto um enorme peso e tristeza por cada soldado que morre por mim, algo que um comandante não devia ter. As vezes sou impulsivo, as vezes agressivo demais. E isso me trouxe problemas, me trouxe o ódio dos nortenhos que não faço ideia se um dia recompensarei. Eu não tenho o perfil de rei, meu irmão tinha.
Jogou uma terceira pedrinha, vendo-a pular duas vezes na água antes de afundar. Sorriu, então virou-se para Rhaego.
— Você me disse muito tempo atrás para que eu não fosse um Rei Garoto, mas sim um bom rei e isso faria com que você me visse como um rei de fato. Daeron I Targaryen foi um bom rei em conquistas. Daeron II Targaryen foi um bom rei em diplomacia. Um conquistou algo inconquistável, outro fez um reino próspero. Um ganhou fama com poder, outro ganhou fama com bondade. E muitos outros reis de minha família tiveram inúmeras famas por inúmeros motivos. Meu pai foi um bom rei, mesmo em seus últimos e terríveis anos de vida. Eu quero ser o primeiro da dinastia.
Os dois presentes fizeram uma expressão de confusão.
— Conviver com essas pessoas, todas essas pessoas que moram em vilarejos e trabalham até a morte para ganhar um pedaço de pão duro para alimentar sua família, me fez ver algo que não vi durante a juventude quando convive com plebeus também. Quando você passa numa carruagem ao lado deles, os vê encarando toda comitiva com expressões raivosas, jogando pedras e bostas, tudo que passa é que são pessoas terríveis. Mas quando você ultrapassa o julgamento e vive ao lado deles, você vê que são assim apenas pelo tratamento e pelo que sofrem. Fome, doenças, escravidão, violência e guerras de outras pessoas que chegam à eles sem que tenham feito nada. E eles não tem como se proteger, nem sobreviver a isso.
Jogou outra pedrinha.
— Meu objetivo em ganhar essa guerra era ser um bom rei, mas se alguém perguntasse em detalhes o que eu pretendia para meu futuro reinado, eu não saberia muito bem o que dizer, além de algo genérico. Mas agora eu sei e tenho certeza do que quero, depois de ver tantos amigos caírem por mim. Eu vou acabar com essa época sombria de Westeros, farei com que as pessoas sorriam novamente. Ainda terão guerras, conflitos e batalhas mesmo após minha vitória, mas farei com que sejam curtas ou pouco numerosas. Quero ajudar as casas pequenas que estão tão acabadas, quero ajudar os lordes que tanto damos pouca importância e morrem por nós. Quero agradecer todos soldados que lutaram por mim. Quero ajudar os vilarejos com plantações e segurança para que sobrevivam no inverno, quero deixar as estradas seguras suficientes para que as pessoas não as temam mais. Quero que os homens da Patrulha da Noite sejam honrados como devem, que tenham o que for preciso. Quero que os Sete Reinos fiquem em paz. Stark, Lannister, Baratheon, Tyrell, Martell, Targaryen, Arryn e até mesmo os Greyjoy que estão nos ajudando agora. Não importa quem.
Largou as pedrinhas na mão e virou-se para os dois homens novamente.
— Todos estão lutando, todos estão perdendo pessoas que amam. Tudo por uma vitória, seja de qual lado, que talvez não garanta um fim à essa eterna batalha. Eu perdi tantas pessoas, vocês perderam tantas pessoas. Tudo que eu disse eu quero, não serão apenas sonhos, serão algo que eu farei, não importa o que, não importa o que eu precise fazer, quantos tenha que matar, quem eu tenha que matar, eu vou fazer com que se realize. E esse sofrimento que vivemos diariamente terá um fim, a vitória terá algum significado. Mas para isso, será um caminho muito longo pela frente.
Os dois homens não o interromperam durante suas palavras e agradecia por isso.
— Não vou mais lamentar que sou o rei ao invés de meu irmão ou julgar que ele seria melhor, não vou me lamentar pelos erros do passado e com toda certeza não vou perder essa guerra. Esse é o rei que serei, Rhaego. Chega de joguinhos, eu vou conquistar aquele trono, custe o que custar.
Pegou as espadas no chão, que eram de Barristan, Desmond, Arys e Kevan, e entregou-as à Rhaego.
— Nenhum de vocês tem obrigação de me seguir, estão livres de qualquer juramento que fizeram e se vieram é por pura escolha de vocês. Se vocês me acham um rei merecedor de tê-los, depois de tudo que passaram servindo minha família, eu estarei no portão daqui uma hora para partir em direção minha esposa e meu filho, e ao meu inimigo — falou para os dois. Então, especificamente com Rhaego: — Você merece mais do que ninguém ser a pessoa para se despedir deles, demore o quanto quiser. Tem um presente no seu quarto te esperando.
Mas antes de sair dali, Daeron foi interrompido por dezenas de moradores de Harrenhal que passaram por eles e depositaram flores nas covas, eram homens, mulheres, adolescentes e crianças cobrindo os arredores das covas de flores. E quando davam de costas após jogarem a sua própria flor, colocavam as mãos nos ombros do trio bem levemente como sinal de afeto, respeito, pena e luto, mesmo que não conhecessem quem estava enterrado ali.
E quando todos saíram dali, sobrando apenas Rhaego, o homem estava com as espadas na mão e de frente à cinco covas em volta de flores, algo muito bonito para quatro dos guardas reais mais honrados que já haviam vivido.




Rhaego[Dwight]
Vestimenta: Roupas normais para aquecer do frio.

Faz teu post emocional pro fandom chorar aí e decide se vai querer o Rhaego continuando no RPG ou não, o que você achar mais dentro do personagem tá valendo, qualquer coisa nós improvisa um personagem random pra tu participar do finalzinho do RPG, se quiser.

Enfim, aceitando você pode ir no Cetim se quiser, ele vai estar ajudando a galera na construção, e no cômodo do teu quarto vai ter o arakh, caso você ainda o queira. Aí é só postar que foi com seu cavalo pra um dos portões de Harrenhal. Se não for junto com o Daeron, diz que foi pro portão também de cavalo e consequentemente o post do Cetim vai ser uma despedida.


Talia[Babi]
Vestimenta: Um vestido simpático, mas bonito para o banquete e assim como em seu casamento, vestia uma calça por debaixo para sentir-se mais confortável.
Armas: Besta com algumas flechas restantes.

Alayne[Mary]
Vestimenta: Um vestido vermelho, muito bonito e bem bordado, confortável e nada volumoso, deixando que a movimentação ocorresse normalmente. A adaga de obsidiana está pendurada em seu pescoço pelo cordão como sempre.
Armas: Espada nomeada como Solar, a empunhadura negra é feita de couro e o pomo feito de prata, em formato de sol, daí o nome.

Seguiram pela esquerda que dava para um corredor que ia reto até onde queriam, que era o meio de ir para o terceiro andar, dando algumas olhadelas para os corredores ao lado de onde passavam, viam muitos quartos sendo arrombados e várias batalhas acontecendo, mas aquele andar estava longe do caos do primeiro.

Dois homens interromperam o caminho deles, ambos de espadas.


Droenn[Prime]
Vestimenta: Roupas nobres para o banquete.
Armas: Espada com a cabeça de um lobo gigante esculpida em seu punho, nomeada de Netuno. No guarda-mão, as dizeres de sua casa grafados: O inverno está chegando.

Droenn e Serena correram o mais rápido que puderam pelos corredores, deslizando a espada por um ou outro inimigo que entrava no caminho ou que lutava contra um aliado. O primeiro quarto que pararam foi o de Melisandre que estava muito pálida e fraca, mas aceitou sem dizer nada ir com eles, então o próximo objetivo foi Rina e Tobin que ao chegarem no corredor, viram a porta arrombada e alguns gritos dali de dentro. Dirigiram-se rapidamente para o quarto e ao chegarem lá, viram os dois guardas mortos no chão e dois inimigos dentro do quarto. Tobin dava conta do primeiro e tentava sair logo daquele para ajudar Rina, mas a mulher tomou um fortíssimo tapa que a levou para o chão com sangue na boca de um dos soldados que já apertava o pau na calça.

Droenn atravessou a espada rapidamente no que estava ocupando o amigo e chamou atenção do que batera em sua mulher, que preparou-se para o combate no mesmo instante.


Aaron[Chris]
Vestimenta: Roupas nobres e bonitas para o banquete e também para chamar atenção das mulheres.
Armas: Uma espada longa de aço valiriano com o lema Greyjoy forjado e uma adaga cujo pomo é a lula gigante da casa.

Skyron[Josh]
Vestimenta: Roupas nobres para o banquete.
Armas: Espada grande de aço valiriano com o pomo esculpido em forma de lula gigante.

Você precisa tirar 13 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/ej4p3j + 4


Ergueu-se com a paciência esgotada e bastou alguns golpes para que o oponente acabasse degolado e de joelhos no chão, sangrando até a morte.


O corredor que vocês estão ainda continua com os vários combates individuais (em alguns casos, não), é um mistério para qual lado a balança cairá, mas provável que dos inimigos, afinal toda aquela horda que havia entrado no castelo ainda devia estar por ali. Há inúmeros quartos, é um corredor deles, há vários deles sendo arrombados, outros não. E há outra bifurcação um pouco a frente. Vocês escutam vários gritos de onde vieram, distantes, porém aproximando-se rapidamente.

Aaron notou aquilo e num sorriso desajeitado virou-se para os outros dois.

— Alguma sugestão?

Quando notaram os gritos de onde vieram, viraram para direção deles e Alfer logo disse:

— Seja lá o que tiverem em mente, decidam logo ou estaremos mortos — disse ele apertando mais forte o punho da espada.

Mapinha: http://prnt.sc/ej4mnu



Última edição por Luckwearer em Sex Jul 21 2017, 00:33, editado 1 vez(es)




Ver perfil do usuário

619 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Dom Mar 12 2017, 23:14

Babi

Junto a Hugar e Alayne foram em direção ao terceiro andar do castelo. A medida em que andavam no corredor sentia-se abalada ao ver homens arrombando portas e massacrando aliados, mas não podia parar, não agora. As contrações em sua barriga tornavam-se cada vez mais frequentes e dolorosas, tentava e falhava em não focar naquela dor e ainda preocupava- se com ela. Mesmo que em sua expressão conseguisse manter-se neutra, nunca havia sentido um frio tão grande em sua barriga. Estava assustada, e seus medos dividiam-se entre perdê-las por conta do ferimento de sua perna e tê-las em meio aquele confronto. Qualquer que fossem seus devaneios não iriam interferir naquilo, algo estava acontecendo dentro de sua barriga e precisava de um lugar razoavelmente seguro, e torcia para que seu destino tivesse essa segurança.

Saiu de seus pensamentos assim que dois homens armados de espadas interceptaram o trio, mas antes de prepararem-se para atacar, a Rainha liberou uma seta em um dos homens no mesmo lugar que tinha matado o anterior. Preparou uma nova flecha na besta.



Ver perfil do usuário

620 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Seg Mar 13 2017, 18:41

Luckwearer

Babi escreveu:Saiu de seus pensamentos assim que dois homens armados de espadas interceptaram o trio,  mas antes de prepararem-se para atacar, a Rainha liberou uma seta em um dos homens no mesmo lugar que tinha matado o anterior.  Preparou uma nova flecha na besta.

Você precisa tirar 1 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/ejl7st - 2


A flecha acertou em cheio o peito do inimigo.






Ver perfil do usuário

621 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Seg Mar 13 2017, 22:36

Mary

O caos estava instalado em todos os lugares do castelo por onde passavam. Mesmo no segundo andar, inimigos em quantidades grandes arrasavam o local e as pessoas que encontravam pelo caminho. Boa parte dos quartos estava jogada fora deles, despedaçadas, assim como muitas pessoas, cujos membros estavam espalhados pelo chão e ferimentos haviam manchado as paredes e o carpete. Não olhariam dentro dos quartos, já não bastasse terem sido surpreendidos diversas vezes antes de se separarem.

Estavam em apenas três, e continuariam o bom trabalho que havia sido feito até ali. A rainha disparara uma flecha certeira no peito do inimigo, dando tempo para que Alayne pudesse avançar no que restara, prontamente bloqueando um golpe de cima para baixo, pegando-o ainda no alto. Defendeu-se de outro movimento, bloqueando a lâmina que tentava atingir suas pernas. Pulou para trás e em um rápido e felino golpe, cortou tão profundamente o abdômen do homem que poderia tê-lo partido ao meio.



Ver perfil do usuário

622 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Ter Mar 14 2017, 19:03

Josh

Skyron analisou a situação por um instante, após ouvir os gritos, e então olhou para a esquerda, onde os inimigos ainda estavam lutando contra os aliados.

— Vamos por aqui - apontou para o corredor onde estava acontecendo as lutas. - Pelo menos por aqui temos a certeza de que teremos aliados para nos ajudar.




 
Spoiler:

Ver perfil do usuário http://forumgeek.forumeiros.com

623 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qua Mar 15 2017, 00:36

Prime

Quando viu os corpos dos guardas, pensou que o pior já acontecera e correu para dentro do aposento. Um dos inimigos combatia Tobin, o outro levou Rina ao chão com um tapa. O cabelo do Stark, empapado de suor e de sangue, pendia sobre a face cruenta em um tufo, mas viu quando escorreu da boca da amada um filete de sangue e quando o homem apertou o pau na calça. Tirou sua lâmina de dentro daquele que batalhava com o seu amigo, e encarou o sujeito que restou antes de golpeá-lo. Ele bloqueou, o Stark insistiu e as lâminas roçaram entre si num passo cadenciado, como que uma berrando para a outra. Droenn viu-se recuado e teve de colocar a sua espada contra o golpe vertical do inimigo - no mais breve momento que aquilo forneceu, o fitou e lançou-lhe, na cara, um cuspe generoso do sangue que ainda escorria de sua boca ferida. As espadas outra vez atritaram-se quando o Stark girou sobre próprio eixo e deu com com a sola no peito do homem, impacto veloz que faria o pulmão do homem ser atingido por costelas quebradas. Suas feições turvas não ilustravam, mas regozijou-se enquanto Netuno devorava as tripas do infortunado numa trajetória ascendente pela barriga. Após dar-se por satisfeito, caminhou até Rina para levá-la dali.



Ver perfil do usuário

624 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qui Mar 16 2017, 21:19

Luckwearer

Os irmãos e Alfer começaram caminhar quando escutaram e souberam que a horda que vinha atrás deles estava chegando, quando alcançaram a parte do corredor que dava para escada do segundo andar, viram muitos homens ao fundo do mesmo subindo pelas prováveis escadas de lá, então escutaram os vários passos de onde vieram e sem opção, vendo aquele corredor se encher de inimigos também, avançaram para o segundo andar.




Mary escreveu:Estavam em apenas três, e continuariam o bom trabalho que havia sido feito até ali. A rainha disparara uma flecha certeira no peito do inimigo, dando tempo para que Alayne pudesse avançar no que restara, prontamente bloqueando um golpe de cima para baixo, pegando-o ainda no alto. Defendeu-se de outro movimento, bloqueando a lâmina que tentava atingir suas pernas. Pulou para trás e em um rápido e felino golpe, cortou tão profundamente o abdômen do homem que poderia tê-lo partido ao meio.

Você precisa tirar 15 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/ekfvjf + 4


O corte foi certeiro e profundo, abrindo o homem e deixando que suas tripas caíssem no chão.

Talia ficou sem palavras ao sentir algo molhado entre suas pernas.
— Que caralho, você mijou em mim, mulher? — berrou Hugar sentindo algo molhado no braço esquerdo.
Alayne viu o rosto da rainha e entendeu na hora, afinal, já tinha parido duas vezes.
— A bolsa estourou, seu idiota — repreendeu Alayne.
Mas aquilo teve atenção por pouco tempo: os inimigos anunciaram sua chegada com gritos e desordem, ecoando por todo segundo andar antes mesmo de tocarem os pés ali e aquilo não alertou somente quem lutava ali, quem se escondia ali e quem pretendia fugir dali, mas também e principalmente o trio que fugia.
Hugar ajeitou a rainha no colo e preparou-se para continuar o trajeto, mas a mulher deu um grito tão alto que mesmo Daeron há milhares de quilômetros ouviria e temeria por ela, apressando o passo. A dor de Talia foi tão agoniante que uma mão adentrando-a e apertando seu útero com toda força possível seria a melhor descrição para aquele momento.
E aquilo chamou atenção de todo andar. O trio olhou para o fundo do corredor e viu muitos homens adentrando-o, os vendo e começando uma corrida. O que fariam era óbvio, continuar correndo para escapar, mas eles vinham tão depressa, tão convictos e a rainha estava tão atordoada com sua própria dor, que o risco de os alcançarem era grande demais. E Hugar sabia disso.
Era um verdadeiro brutamontes, arrogante, violento, grosseiro e tudo mais que descrevesse um bárbaro. Mas sabia pensar, algo que muitos duvidavam. E sua impulsividade as vezes o fazia errar, mas também o fazia acertar.
— Leve a bastarda, garota, eu fico aqui — disse Hugar confiante, colocando a rainha no chão e deixando-a apoiar-se na nortenha.
— O que você está fazendo, Hugar? — questionou Alayne, confusa e preocupada.
— Chega de fugir desses malditos traidores filhos da puta — exclamou numa voz furiosa tirando seus dois machados da cintura e preparando-se para batalhar.


Prime escreveu:Quando viu os corpos dos guardas, pensou que o pior já acontecera e correu para dentro do aposento. Um dos inimigos combatia Tobin, o outro levou Rina ao chão com um tapa. O cabelo do Stark, empapado de suor e de sangue, pendia sobre a face cruenta em um tufo, mas viu quando escorreu da boca da amada um filete de sangue e quando o homem apertou o pau na calça. Tirou sua lâmina de dentro daquele que batalhava com o seu amigo, e encarou o sujeito que restou antes de golpeá-lo. Ele bloqueou, o Stark insistiu e as lâminas roçaram entre si num passo cadenciado, como que uma berrando para a outra. Droenn viu-se recuado e teve de colocar a sua espada contra o golpe vertical do inimigo - no mais breve momento que aquilo forneceu, o fitou e lançou-lhe, na cara, um cuspe generoso do sangue que ainda escorria de sua boca ferida. As espadas outra vez atritaram-se quando o Stark girou sobre próprio eixo e deu com com a sola no peito do homem, impacto veloz que faria o pulmão do homem ser atingido por costelas quebradas. Suas feições turvas não ilustravam, mas regozijou-se enquanto Netuno devorava as tripas do infortunado numa trajetória ascendente pela barriga. Após dar-se por satisfeito, caminhou até Rina para levá-la dali.

Você precisa tirar 1 para concluir essa ação.

http://prntscr.com/ekfwl1 + 4


O inimigo que bateu em Rina usava um elmo e vestia-se muito bem, mas era ruim demais para sequer dar algum trabalho à Droenn que matou-lhe rapidamente.

Rina jogou-se em Droenn e abraçou-lhe com toda força que podia, no qual ele correspondeu rapidamente e se separou, dizendo que precisavam sair dali depressa. Tobin mostrou-se bem, então apenas saíram do quarto, neste que a esposa do Stark abaixou-se e tirou o elmo do homem, colocando em sua própria cabeça e tirando uma pequena risada de Droenn ao vê-la parecendo uma criança com aquilo na cabeça, lembrou-lhe Dania quando criança e aventureira.
No corredor para esquerda tiveram a infeliz surpresa de depararem-se com vários inimigos passando por ali, que por sorte não os viram naquele momento, mas quando escolheram ir para direção de onde vieram que era a oposta, alguns deles os viram e soltaram alguns gritos avisando o restante. Ao voltarem para o corredor principal cheio de bifurcações, reencontraram os Greyjoy que vinham tão depressa quanto eles, e muito atrás, nas escadas daquele lado, aparentemente vinha mais uma horda.

Spoiler:

A princípio agora a única que realmente precisa postar é a Mary, devido o Hugar, de resto é opção. Seria legal uma interação rápida entre o Droenn e o trio pirata pra salientar eles do plano de ir para torre, enquanto fogem.





Ver perfil do usuário

625 Re: #Mesa 003 - Fire and Blood em Qui Mar 16 2017, 22:04

Mary

O coração de Alayne retorceu-se por ter de deixar Hugar lidar sozinho com todos aqueles inimigos. O homem sempre soube muito bem como se cuidar, mas os homens pareciam sair em remessas de dúzias dos quartos, dos corredores e por todos os buracos localizados no andar. Agarrou o braço do Mormont com sua mão livre, lançando-lhe um atormentado e simbólico olhar.
- Não morra. - Foi o melhor que pôde lhe dizer e esperou que lhe bastasse, apressando os passos enquanto suas mãos agarravam a cintura e a enorme circunferência que era a barriga de Talia no momento, parecendo ter tornado-se maior, assim como a realização de que não era apenas uma vida que estava tomando conta. Nem mesmo a nortenha fora capaz de chutar quantas crianças estavam amontoadas dentro do ventre da rainha.
Sustentava o máximo do peso que conseguia, apressando os passos em direção a escada no final do corredor.



Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 25 de 35]

Ir à página : Anterior  1 ... 14 ... 24, 25, 26 ... 30 ... 35  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum